O Corinthians desistiu da contratação do atacante William Potker, nesta quarta-feira (8), depois de o jogador ser escalado pela Ponte Preta em partida da Copa do Brasil e ficar impedido de defender outra equipe na competição. O grande problema é que os empréstimos do zagueiro Yago e o atacante Lucca do Corinthians para a Ponte seriam parte de um acordo para ter Potker.

O diretor de Futebol do #Corinthians, Flávio Adauto, deu entrevista no dia 26 de janeiro falando sobre os reforços do Timão para a temporada. “Temos praticamente tudo acertado com o Potker”, declarou na ocasião.

Nesta quarta-feira (8), o mesmo Flávio Adauto veio a público para informar que o Corinthians, que já tinha quase tudo acertado, desistira da contratação do atacante da Ponte Preta.

Publicidade
Publicidade

Segundo Adauto, as negociações de Lucca e Yago são independentes.

Potker escalado

A Ponte Preta escalou o jogador na partida contra o Campinense, em Campina Grande, na Paraíba, pela Copa do Brasil, nesta quarta. A Macaca venceu por 2 a 0 e Potker fez um dos gols.

Com a escalação, o jogador ficaria impossibilitado de defender outro clube durante a competição nacional. “Tentamos contato com a Ponte Preta hoje, mas ela, em seu direito, decidiu escalar o jogador”, declarou Adauto, pouco antes da partida entre o Timão e a Caldense pela primeira fase da Copa do Brasil, em Poços de Caldas, Minas Gerais.

Chapéu?

O diretor de Futebol do time da capital, Flávio Adauto, garantiu que negociação envolvendo os dois corintianos que foram para a Ponte Preta não tem nada a ver com o negócio que estava sendo acordado entre Potker e Corinthians.

Publicidade

Caso o diretor de Futebol esteja blefando, o Corinthians, que já virou piada no caso Drogba, será motivo de piada entre os torcedores de times rivais mais uma vez. Afinal, seria um chapéu.

Por outro lado, se a Ponte Preta agiu dessa forma, com certeza será bastante criticada por uma conta de uma postura antiética. Só será possível saber tudo isso se a negociação for divulgada na íntegra por um dos lados envolvidos. #William Potker #Mercado da bola