O Atlético Tucumán, da Argentina, realizou uma verdadeira saga para conseguir, na noite desta terça-feira (7), passar de fase na Copa Libertadores da América. A #História emocionante da equipe teve problemas com voo, chegou atrasada ao estádio, jogou com camisa emprestada e mesmo assim venceu o El Nacional, do Equador, por 1 a 0 e se classificou. O Atlético Tucumán disputa pela primeira vez um torneio internacional.

A equipe deveria ter pegado um voo da cidade litorânea de Guayaquil poucas horas antes do jogo, onde o time fez a preparação, para a capital do Equador, Quito, local em que enfrentaria o El Nacional. A preparação em uma cidade do litoral, ou sem altitude, é uma estratégia utilizada por clubes que jogam na altitude (Quito tem 2,8 mil metros de altitude), para os jogadores não sentirem tanto os efeitos na hora do jogo.

Publicidade
Publicidade

O problema é que o voo teve problemas burocráticos, o que atrasou o cronograma do time argentino por 3 horas. Para não perder a partida e a vaga na #Libertadores, a direção do Tucumán decidiu pegar outro voo.

O problema é que o novo voo chegou apenas às 22h30 (horário de Brasília) em Quito, 15 minutos após o horário marcado para a partida, às 22h15. A Conmebol deu um limite de 45 minutos de atraso para o Tucumán chegar até o estádio do El Nacional, se não, o clube seria eliminado por WO (faltar ao jogo).

Foi nesse momento que começou uma verdadeira corrida contra o tempo. O trajeto de ônibus do aeroporto de Quito até o estádio, que é de 38 km e demoraria 40 minutos, foi feito a 130 km/h. Para não correr riscos, o ônibus foi escoltado pela polícia do Equador.

O Tucumán chegou ao estádio às 23h10, já com quase 1 hora de atraso.

Publicidade

O árbitro do jogou optou pelo bom senso e não eliminou o time argentino. A partida foi remarcada para às 23h30. O detalhe é que o Atlético Tucumán disputou o jogo com o uniforme da Seleção Sub-20 da Argentina, que disputa o Sul-Americano no país. Os uniformes da equipe ficaram no outro voo, apenas o goleiro levava o seu uniforme. Pelo menos, as cores do time e da seleção nacional são as mesmas.

Quando a bola rolou, parecia que a saga deu motivação aos jogadores argentinos. O Tucumán foi melhor durante toda a partida. Já que havia empatado em casa por 2 a 2, precisava de uma vitória por qualquer placar. De tanto pressionar, chegou ao gol da vitória aos 19 minutos do segundo com o centroavante Zampedri (vídeo). Foi o único gol da partida.

Na próxima fase, o Tucumán enfrentará o Junior Baranquilla, da Colômbia, que eliminou facilmente o Carabobo, da Venezuela. #Inusitado