Hoje (15), às 21h45, acontecerá o primeiro #clássico paulista do ano. Santos e São Paulo vão se enfrentar na Vila Belmiro, pelo #Paulistão 2017. O jogo conta com propostas ofensivas de ambos os lados. Os dois clubes foram os que mais fizeram gols nas duas rodadas anteriores do campeonato.

O Peixe entrará em campo com uma tática mais ofensiva, escolhida pelo técnico Dorival Júnior para o Paulistão e observada no jogo contra o Linense, que resultou na goleada por 6 a 2. Já o comandante tricolor, Rogério Ceni, contará com o jogador Gilberto, que fez três dos cinco gols marcados contra a Ponte Preta.

Nenhum dos dois times terá grandes novidades em seus elencos para este jogo.

Publicidade
Publicidade

O São Paulo não poderá contar com Lucas Pratto, recém-contratado junto ao Atlético Mineiro, por não estar com as documentações regularizadas; nem com Jucilei, que não está no físico ideal, nem com Wellington Nem, lesionado.

O Santos está estreando seus novos reforços aos poucos, mas também tem alguns desfalques. O jogador Renato está com uma lesão. Ricardo Oliveira, Vanderlei e David Braz também não participarão da disputa de hoje.

Os dois clubes, juntos, já marcaram 16 gols, somente nas duas rodadas anteriores do campeonato, segundo o site Footstats, que divulgou a informação em seu perfil do Twitter. Se forem somados os gols sofridos de ambos, o saldo cai para 10 gos. Isso significa que, tanto o Tricolor quanto o Peixe estão no mesmo patamar no Estadual.

Os portais de notícias estão encarando o clássico como um teste para medir as forças das duas equipes.

Publicidade

O site UOL informou, em matéria sobre o confronto, que os clubes ainda não estarão com "força máxima". O site da Band falou que as equipes têm "um bom poder de fogo", por causa das boas alternativas de ataque. O Metrô Jornal também classificou a disputa como um teste de forças, em sua manchete.

Com relação à escalação dos times, o Santos não terá grandes novidades. Porém, Lucas Lima não compareceu ao último treino antes do jogo e pode não ser escalado. Rogério Ceni limitou o acesso da imprensa ao último treino do Tricolor e não revelou o plantel escolhidos para o confronto. #Futebol