Com o fim da janela europeia, o #São Paulo FC teve uma das maiores movimentações de todo o #Mercado da bola em 2017. Com dívida total estimada em torno de R$ 140 milhões, deixada por gestões passadas, a diretoria foca em consertar as finanças do clube, sem esconder que será necessário vender jogadores. Por outro lado, os diretores também se mexem para contratar e entregar um elenco competitivo nas mãos do treinador Rogério Ceni. A seguir, você confere todas as #transferências e atuais negociações envolvendo o São Paulo FC.

Quem sai

David Neres (Ajax, HOL). A intenção era manter a joia, porém o São Paulo ouviu pedido do jogador para liberá-lo e o Ajax subiu a oferta para levar David Neres por 15 milhões de euros (R$ 50,7 milhões).

Publicidade
Publicidade

Desse valor, R$ 10 milhões são condicionados a metas atingidas pelo jogador. Neres já é considerado a terceira maior venda da história do clube, atrás apenas de Lucas Moura (PSG, 40 milhões de euros) e Denílson (Real Bétis, 31,5 milhões de euros). O São Paulo ainda vai manter 20% dos direitos econômicos e poderá lucrar com uma venda futura. Neres está no Sulamericano Sub-20 com a Seleção e não joga mais pelo Tricolor.

Quem chega

Jucilei (Shandong Luneng, CHI). Com o fim das festividades do ano novo chinês, aliado à desistência do Atlético-MG e a melhora na oferta do Tricolor, que agora propõe bancar R$ 400 mil reais de salário (teto do clube), Jucilei está a detalhes burocráticos de ser jogador do São Paulo por empréstimo de um ano. O clube chinês arcará com o restante dos vencimentos do atleta, que recebe mais de R$ 1 milhão por mês na China.

Publicidade

A contratação será anunciada a qualquer momento.

Quem ainda pode chegar

Hernanes (Juventus, ITA). O São Paulo tem quase tudo a seu favor para concretizar o retorno do volante por empréstimo. Hernanes não vive bom momento na Juventus.. Além disso, o fim da janela europeia impede que o clube italiano o negocie com times da Europa, o que aumenta as chances do Tricolor. E para melhorar a possibilidade, a Juventus divulgou os relacionados para as oitavas da Champions e Hernanes não está na lista. O único empecilho no retorno do atleta é o salário, muito maior que o teto do São Paulo. O Tricolor tenta a difícil tarefa de convencer a Juventus a arcar com parte dos vencimentos.

Rogério (Sport). Com a perda de Neres, o São Paulo conversa com o Sport para tentar o retorno antecipado do atacante Rogério. O jogador está emprestado até maio, quando o Sport, por contrato, terá a opção de devolvê-lo ou comprá-lo em definitivo (o Tricolor continuaria com 50% dos direitos econômicos). O clube nordestino gosta do atleta e promete jogo duro.

Publicidade

Centroavante. O São Paulo esteve próximo de anunciar o paraguaio Colmán, sonhou com Calleri e já tinha sondado vários outros camisas 9 antes deles. Nenhum deu certo. Porém, com o fechamento da janela da Europa, o clube pode se engajar ainda mais na busca por um matador que se encaixe nas condições financeiras do clube. Não é o caso de Van Persie ou Adebayor.

Quem deve sair no meio do ano

Com a janela da Europa fechada, ninguém mais deve sair agora. No entanto, o São Paulo pode perder vários jogadores na reabertura, que acontece no meio do ano. João Shimidt é um que tem saída certa. O atleta recusou a renovação e sairá de graça para o Atalanta, da Itália. Chaves deve retornar para o Boca Júniors. O São Paulo já sinalizou que não deverá comprá-lo ou envolvê-lo na troca definitiva por Centurión. O novo camisa 10 do Boca está muito bem na Argentina e a opção de compra deverá ser exercida pelo clube Xeneize pelo valor já pré-fixado no contrato de empréstimo: 6 milhões de dólares.

Lyanco recebeu proposta de R$ 17 milhões, da Juventus, mas fica. O São Paulo negocia uma possível venda aos italianos, mas com a transferência somente em julho. Além dele, Luiz Araujo, que teve proposta de R$ 22 milhões, do Lille, recusada pelo Tricolor, e Rodrigo Caio, jogador mais valorizado do elenco, têm boas chances de sair no meio do ano.