A Chapecoense sofreu uma importante baixa em seu elenco faltando poucos dias para sua estreia na Copa #Libertadores da América. Titular da equipe de Vagner Mancini, o volante Amaral sofreu uma ruptura no do ligamento cruzado anterior do joelho. O lance que causou a contusão aconteceu em um jogo contra o volante Carlos Eduardo, do Atlético Mineiro, nesta quarta-feira (1º), válida pela Primeira Liga. Segundo as primeiras informações, a previsão é que o jogador retorne aos gramados apenas em setembro.

Há oito anos, Amaral já havia passado por uma cirurgia no ligamento cruzado anterior e na partida diante do Galo rompeu o enxerto desse ligamento.

Publicidade
Publicidade

“É uma lesão cirúrgica, vai ter que passar por outra operação e o tempo de recuperação é de seis meses”, disse o médico do clube Carlos Mendonça.

O jogador ainda possui vínculo com o #Palmeiras e em função disso ainda não foi decidido onde será feita a cirurgia. No entanto, antes de qualquer intervenção, segundo Carlos Mendonça, é necessário esperar o local desinchar e retornar às características normais. Isso, ainda de acordo com o médico, levará cerca de duas semanas.

Com a perda de um de seus titulares, a diretoria da Chape terá que correr contra o tempo para achar um substituto, uma vez que o prazo para inscrever jogadores para a fase de grupos da Taça Libertadores da América termina nesta sexta-feira (3).

A estreia da #Chapecoense competição continental será na próxima quarta-feira (8), contra o Zúlia, na Venezuela.

Publicidade

O time catarinense faz parte do grupo 7, que ainda conta com o Nacional do Uruguai e o Lanús da Argentina. E será contra os argentinos o primeiro jogo na Arena Condá, marcado para o dia 16.

Valores revelados

Nesta quarta-feira (1º), a diretoria da Chapecoense revelou quanto receberá com o novo contrato com seu patrocinador máster. O acordo com a empresa de alimentos Aurora, com duração de um ano, terá valor inicial de R$ 4,6 milhões. No entanto, essas cifras podem aumentar significativamente.

A empresa possui em seu quadro colaborativo aproximadamente 100 mil pessoas e um trabalho visando contribuições será feito junto a eles. A ideia é que eles paguem um valor mensal ainda não estipulado e em troca terão benefícios, como descontos na compra de ingressos para jogos e outras vantagens oferecidas por empresas parceiras do clube.