Foi um jogo nervoso. Foi uma batalha épica. E foi praticamente um milagre.

Depois de ter perdido de 4 a zero para o #PSG no jogo de ida, o Barcelona precisava reverter a situação com pelo menos outro 4 a zero para levar para os pênaltis.

E logo aos 3 minutos Suarez abriu o placar depois de uma confusão na área do PSG. O estádio Camp Nou, lotado, parecia um caldeirão com a torcida incentivando o time da casa.

Logo o Barça fez 3 a zero e o PSG ficava cada vez mais encolhido, com medo do time catalão.

6 a 1 histórico em um jogo que só um time jogou

Com a vantagem de 4 a zero no primeiro jogo, o PSG foi para a Espanha sem vontade de jogar e ficava todo recuado.

Publicidade
Publicidade

Com a pressão do #Barcelona, o PSG nitidamente se acovardou tentando apenas se defender e sair para os contra-ataques. E foi em um desses que Cavani descontou aos 16 minutos do segundo tempo. Era um gol que dava tranquilidade ao PSG, já que o Barcelona teria que fazer mais três gols. Pouco tempo depois, Di Maria perdeu um gol feito, na cara de Ter Stegen. Seria o gol da classificação francesa. Seria.

Arbitragem polêmica, dois pênaltis para o Barcelona e 5 minutos de acréscimo

Eram 42 minutos do segundo tempo e a pequena torcida francesa presente no estádio já começava a comemorar. Mas quando se trata de Barcelona, foi muito cedo. Em apenas 7 minutos, o Barça fez três gols, aos 42, aos 45 e aos 50 minutos, e o que parecia um milagre aconteceu: 6 a 1 e classificação para a próxima fase da Champions League.

Publicidade

Saindo um pouco do drama da partida, a arbitragem foi considerada polêmica, já que os dois pênaltis dados ao Barcelona foram duvidosos, além dos 5 minutos de acréscimo também terem sido exagerados.

Tabus caem e Barcelona faz história

Desde 2010, o PSG não perdia por mais de 4 gols, e hoje levou de 6. E esta foi somente a sétima virada de um time que precisava reverter um placar de 4 gols na #Champions League. Mais uma vez, o Barcelona faz história.

Agora, o time espera o sorteio para a próxima fase da Champions, que hoje também teve a classificação do alemão Borússia Dortmund, que eliminou o Benfica. Na 3ª feira, o Bayern de Munique da Alemanha já havia eliminado o Arsenal, da Inglarerra; e o Real Madrid já tinha despachado o Nápoli, da Itália.

Gols: Suarez, Messi, Neymar (2), Sergi Roberto e Kurzawa (contra) para o Barcelona; Cavani, para o PSG.