Há quem diga que o público de São Paulo é um dos mais exigentes em termos de futebol. Os paulistas querem bom futebol e resultado. Pois, mais uma vez, tiveram que se render ao trabalho de Tite. Nesta terça-feira, o ex-técnico do Corinthians comandou a seleção brasileira em outro grande resultado. Em mais uma rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, o #Brasil fez 3x0 no Paraguai, na Arena Corinthians, e garantiu vaga na #Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Mas a classificação só foi carimbada horas depois do término do jogo em Itaquera. Isso porque Peru e Uruguai ainda se enfrentavam e o Brasil precisava de uma ajudinha peruana para não ter que aguardar até agosto a confirmação da classificação - o próximo jogo do Brasil nas Eliminatórias é no dia 31 de agosto, contra o Equador, em casa.

Publicidade
Publicidade

Como o Peru fez 2x1 nos uruguaios, os brasileiros garantiram matematicamente uma vaga entre os quatro primeiros, mesmo ainda faltando quatro rodadas para o término do qualificatório.

O jogo

Em campo, o Brasil, mais uma vez, sobrou sob comando de Tite. Superior com relação ao Paraguai desde o início de jogo, o time brasileiro teve paciência para rodar a bola até encontrar um espaço na fechada defesa do time comandado por Francisco Arce, ex-lateral de times brasileiros como Grêmio e Palmeiras. O primeiro gol só foi sair aos 33 minutos, quando Philippe Coutinho tabelou com Paulinho e bateu com maestria de perna esquerda para vencer o goleiro Silva.

O segundo tempo foi só alegria para o futebol brasileiro. Nem mesmo o pênalti perdido por #Neymar aos 7 minutos tirou o brilho da atuação da equipe e a empolgação vista a partir das arquibancadas.

Publicidade

Bastante visado em campo, o atacante astro do Barcelona não se abalou com o erro na penalidade e fez fila até colocar a bola nas redes aos 18 minutos - em uma linda arrancada que começou ainda no campo de defesa.

E ainda tinha espaço para mais. Como construção coletiva, o terceiro e último gol brasileiro merece destaque. Uma linda e rápida triangulação entre Marcelo e Paulinho deixou o lateral-esquerdo na cara do goleiro. Com a habilidade dos mais frios atacantes, Marcelo apenas deu um leve toque por cima de Silva e foi correr para o abraço.

Após o gol, o lateral do Real Madrid foi bastante abraçado pelos companheiros, até como forma de "apagar" o erro que ele havia cometido no recuo de bola que gerou pênalti para o Uruguai, no duelo de quinta-feira passada em Montevidéu. Após fazer o terceiro gol contra os paraguaios, o Brasil não baixou o ritmo e seguiu até o final no campo de ataque, para aplauso geral dos torcedores que compareceram ao estadio corintiano.

Tite e sequência

Com nove vitórias e 100% de aproveitamento, Tite não escondeu a emoção ao ter seu nome cantado pelos torcedores já na parte final do jogo.

Publicidade

No final da coletiva de imprensa, abriu um largo sorriso ao ser informado que o Brasil, enfim, estava garantindo na Copa do Mundo da Rússia em 2018. Antes disso, há mais quatro compromissos pelas Eliminatórias, que terminam em outubro: Equador, em casa, Colômbia, fora, Bolívia, fora, e Chile, em casa.