Depois de oito horas de viagem ao interior de Mato Grosso e outras três de descanso no hotel onde está concentrado, o Fluminense realizou, no final da tarde desta terça, o treino de reconhecimento do Gigante do Norte, local da partida de quarta, às 19h30 (de Brasília), diante do Sinop-MT, válido pela segunda fase da #Copa do Brasil.

A atividade, que durou cerca de 50 minutos, foi dividida em três partes. Inicialmente, os jogadores trabalharam cruzamentos e finalizações. Em seguida, a comissão técnica fez trabalhos específicos tanto para o setor ofensivo quanto ao defensivo. Para finalizar, o foco foi o toque de bola e marcação em campo reduzido.

Publicidade
Publicidade

Depois do treinamento, acompanhado por um bom público, o técnico Abel Braga não quis conceder entrevista, mas o goleiro Júlio César teceu severas críticas ao estado do gramado. No entanto, ele descartou usar esse empecilho como justificativa para um possível insucesso.

"Está pesado, com areia e a tendência é que com a chuva fique pior. Mas isso não é desculpa, temos que fazer nosso jogo, nos impor e sair com essa classificação", resumiu o arqueiro.

A escalação só será conhecida momentos antes do jogo. A única certeza é que Gustavo Scarpa, recuperando-se de um incômodo no tornozelo esquerdo, está de fora. O meia ficou no Rio e está sendo preparado para o clássico de domingo, às 16h (de Brasília), diante do Flamengo, em local a ser definido, na final da Taça Guanabara, segundo turno do Campeonato Carioca.

Publicidade

Diferentemente da primeira fase (vitória de 5 a 2 sobre o Globo-RN, no Rio Grande do Norte), o Fluminense não tem qualquer tipo de vantagem sobre o Sinop-MT. Dessa maneira, se houver um empate ao final do tempo regulamentar, o classificado para, na etapa seguinte da Copa do Brasil, enfrentar o Criciúma será definido nos tiros livres da marca de pênalti.

Desde o surgimento da Copa do Brasil, em 1989, o Fluminense disputou o torneio por 20 ocasiões. O seu melhor resultado foi em 2007, quando conquistou o título, derrotando, na final, o Figueirense. Por duas vezes, 1992 e 2005, o Tricolor ficou com o vice, perdendo, respectivamente, para Internacional-RS e Paulista-SP. #Fluminense #PaixãoPorFutebol