Desde que chegou ao #Vasco, as opiniões a respeito de Luis Fabiano são bem divididas, enquanto alguns comentaristas acreditam ter sido uma boa contratação, outros cravam que a idade não vai permitir exercer o futebol que sabia antes. No #Fox Sports Rádio, essa é uma discussão corriqueira e com uma ''disputa'' bem clara de posições. O apresentador Benjamin Back, o Benja, e os componentes Mano e Osvaldo Pascoal apostam no atacante. Por outro lado, Flávio Gomes e Fábio Sormani não esperam nada dele.

Nesta segunda-feira (13), um dia depois da estreia do Fabuloso, o assunto voltou à tona, e um dos debatedores equiparou o centroavante cruzmaltino com outro experiente jogador. ''Posso até parecer meio duro, porque muita gente ainda acredita demais nele, mas o Luis Fabiano está para o Vasco como o Loco para o Bangu'', disse Sormani.

Publicidade
Publicidade

Mano respondeu na hora. ''Você está louco! Pega os números do Luis Fabiano e do Abreu, não tem como comparar'', falou. Continuando a discussão, Sormani mais uma vez entrou em cena para criticar a aquisição do atacante. '' A contratação dele foi um desastre. Se não conseguiu render nesta última passagem pelo São Paulo, muito mais bem estruturado, por que vai render agora no Vasco?'', questionou.

Benja fez questão de defender o atacante do Vasco novamente, lembrando que é apenas o início da trajetória dele por São Januário. ''Eu só acho que é muito cedo para falar do Luis Fabiano, foi a estreia dele, não jogava desde o ano passado, estava na China, não atuava faz tempo. O Vasco não jogou mal por causa do Luis Fabiano'', explicou.

Cristovão Borges

Outro assunto na mesa foi o atual treinador do Vasco, Cristovão Borges. Para Mano, o atual comandante cruzmaltino é um dos principais culpados para a má fase do clube.

''Ele poderia trabalhar melhor com as peças que tem, porque já deixou a desejar no Corinthians quando teve um elenco limitado na mão.

Publicidade

O negócio é o seguinte: teve o mesmo elenco que o Carille e não conseguiu trabalhar com esse grupo. Inclusive, um trabalho muito fácil de ser conduzido até o término do campeonato, pegou um carro voando, era o lastro do trabalho do Tite. Quando começou a fazer as alterações que achava necessário, começou a se complicar. Ele pensou: opa, estou na reta, só segurar o volante, quando precisou pegou a curva e virar o carro, acabou se atrapalhando e ferrou o trabalho do Tite. Com o elenco do Vasco na mão, vamos lá, o Wagner sabe jogar, o Muriqui não é péssimo, Kelvin não é péssimo, Luis Fabiano não é péssimo'', comentou.

Já Pascoal prefere esperar mais um pouco para fazer a avaliação do técnico. ''Ele só está há dez jogos no Vasco. Muito cedo ainda'', explicou.

#Fabuloso