Ponto forte da temporada, a defesa falhou bastante, mas o #Fluminense, no sufoco, arrancou a classificação para a fase seguinte da #Copa do Brasil nesta quarta ao derrotar, no Giulite Coutinho, em Édson Passos, região metropolitana do Rio de Janeiro, o Criciúma por 3 a 2.

Agora, o Tricolor fica esperando o sorteio a ser realizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para conhecer o seu próximo adversário no torneio. Já o Tigre volta as suas atenções para o Campeonato Catarinense.

Precisando marcar gols, devido ao empate de 1 a 1 no Heriberto Hulse, o Criciúma veio com um esquema de três zagueiros e três atacantes e, de início, dificultou a vida do Fluminense.

Publicidade
Publicidade

Aos 15 minutos, porém, depois de boa jogada de Léo pela esquerda, Douglas recebeu de dentro da área e, com um toque preciso de canhota, mandou à direita de Édson para abrir o placar.

Três minutos depois, aproveitando falha de Rafael Silva, Richarlison roubou a bola. No desespero, o zagueiro catarinense acabou derrubando o camisa 70 do Tricolor dentro da área. Pênalti que Henrique Dourado, com enorme categoria, bateu para fazer 2 a 0.

Tudo parecia definido, até que, aos 29 minutos, foi a vez da zaga do Fluminense bobear. Depois de um lançamento na área, Diego Cavalieri evitou o gol de Pitbull, mas, no rebote, Diego Giaretta só tocou para a meta vazia, diminuindo o placar para o Criciúma.

Aos 35, foi a vez de Barreto ganhar pelo alto para balançar as redes. Para sorte do time carioca, o volante catarinense tocou a bola com a mão e o gol, que seria de empate, foi anulado.

Publicidade

Na segunda etapa, com Wendell no lugar de Douglas, o Fluminense tentou bloquear mais as ações do Criciúma, que insistia na busca ao ataque.

Aos 16, parecia que, novamente, o confronto estaria definido. Em outra boa jogada de Léo, a bola sobrou para Sornoza. O camisa 20 dominou e, de pé direito, estufou as redes: Flu 3 a 1. Renato e Marcos Júnior, que havia substituído Henrique Dourado, ainda marcaram, mas ambos estavam impedidos.

As emoções maiores estavam guardadas para o fim. Aos 41, Marquinho, outro que entrou no segundo tempo, lançou Richarlison. Livre, o atacante demorou a concluir e perdeu a oportunidade. No lance seguinte, em outra falha dos zagueiros do Fluminense, Silvinho descontou para o Criciúma.

Como avançaria se marcasse mais um gol, o Criciúma partiu para o abafa, mas não demonstrou competência na hora de concluir. Após o apito final de Leandro Vuaden, um sentimento de alívio e satisfação tomou conta dos quase sete mil presentes ao Giulite Coutinho.

Ambos voltam a campo no próximo domingo.

Publicidade

Às 11h (de Brasília), o Criciúma, pelo segundo turno do Estadual, recebe, no Heriberto Hulse, o Brusque. Já o Fluminense, a partir das 16h (de Brasília), volta a Édson Passos, para encarar o Nova Iguaçu pela segunda rodada da Taça Rio.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3X2 CRICIÚMA

Competição: Copa do Brasil - Terceira Fase (Jogo de Volta)

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)

Data: 15/3/2017 (quarta)

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden, auxiliado por Rafael da Silva Alves e Mauricio Coelho Silva Pena, todos da Federação Gaúcha de Futebol

Renda: R$ 134.850,00

Público: 6.028 pagantes

Cartões amarelos: Diego Giaretta, Raphael Silva, João Henrique, Marlon, Caio Rangel e Barreto (CRI)

Cartão vermelho: Não houve.

Gols: Douglas (15'/1ºT) e Henrique Dourado (18'/1ºT); Diego Giaretta (28'1ºT), Sornoza (16'/2ºT) e Silvinho (42'/2ºT).

FLUMINENSE: Cavalieri; Renato, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Douglas (Wendel), Sornoza; Wellington (Marquinho), Richarlison e Henrique Dourado (Marcos Junior).

Técnico: Abel Braga.

CRICIÚMA: Edson; Diogo Matheus, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Douglas Moreira, Ricardinho e Alex Maranhão (João Henrique); Caio Rangel e Pitbull (Silvinho).

Técnico: Deivid. #PaixãoPorFutebol