A crise e quase falência do #Futebol argentino parece estar mais perto do fim. Depois de assembleia no último dia 24, que anunciou o rompimento da AFA com o programa 'Fútbol Para Todos', que levava todas as partidas da competição para o Youtube, a federação deu mais um passo rumo ao ressurgimento de um dos torneios de futebol mais emocionante das Américas e anunciou que o grupo FOX (FOX Sports) e a Turner (Esporte Interativo) terão o direito de transmitir as partidas do Campeonato Argentino. O contrato é válido já para o restante do torneio deste ano e para o próximo. Além das duas empresas, a ESPN e a Mediapro (SporTV) também apresentaram propostas, que foram rejeitadas.

Publicidade
Publicidade

Segundo o comunicado da AFA, FOX e Turner terão um prazo máximo de três dias para cumprir com tudo o que foi prometido no acordo, caso contrário, o acordo é imediatamente desfeito. Apesar dos dois grupos garantirem os direitos, FOX e Esporte Interativo ainda não se posicionaram sobre a exibição do campeonato para o Brasil.

Outros torneios

As ambições do Esporte Interativo não se restringem apenas ao Campeonato Argentino. Desde que passou a ser controlada pelo grupo Turner, a emissora tem sonhado alto e está buscando rechear sua grade de programação. Segundo reportagem do site UOL Esporte, o canal está negociando com nada mais, nada menos que sete competições esportivas, entre elas: Libertadores, Copa do Brasil, Campeonato Inglês, Campeonato Espanhol, Campeonato Italiano, Campeonato Alemão e Fórmula 1.

Publicidade

Se por um lado a intenção é rechear a programação com várias competições, por outro pode perder simplesmente a principal competição de clubes do planeta. É que uma parceria entre SporTV e FOX Sports promete entrar na briga em 2018 pelos direitos da UEFA Champions League.

O contrato do Esporte Interativo com a UEFA para a transmissão da competição termina ao fim da próxima temporada, e vendo sua programação cada vez mais defasada, o SporTV decidiu entrar na briga. Ainda segundo a publicação, a ESPN também tem interesse em reaver os direitos da competição. #Televisão