Antes mesmo de voltar para #Vasco, em 2014, Eurico Miranda já fazia algumas promessas para os cruz-maltinos. Quando assumiu o clube de vez, aí mesmo que não parou de assumir compromissos com os vascaínos, a maioria não foi concretizada. Neste sábado, o assunto veio mais uma vez a tona, pois o mandatário fez questão de novamente dar sua palavra aos torcedores: ''O Vasco está montando um time que vai para as cabeças. As aves agourentas podem tirar o cavalinho da chuva, porque a gente vai para as cabeças. Não estamos montando time para ficar na água de salsicha. A propósito, o Vasco vai para a #Libertadores do ano que vem'', disse em entrevista para o programa Deles e Delas, da CNT.

Publicidade
Publicidade

É um costume do presidente cravar possibilidades para o clube. A mais famosa das situações foi quando ele garantiu que o cruz-maltino jamais jogaria a segunda divisão, com ele no poder. ''Juro, até morrer, que o Vasco nunca mais vai cair!", falou ele, em uma entrevista para a Rádio Globo. Posteriormente veio a famosa frase de que iria para a Sibéria, caso o time caísse. Eurico não conseguiu realizar esse compromisso, já que o Gigante da Colina foi rebaixado, em 2015.

Outras promessas não cumpridas

Na famosa briga entre Vasco e Fluminense pelo setor do Maracanã, #Eurico Miranda afirmou que o cruz-maltino não entraria em campo, caso não fosse respeitada a tradição dos vascaínos de ficarem no lado direito do estádio. ''Pode ser CBF, Fifa, federação de Marte, o que quer que seja...

Publicidade

O Vasco não joga no Maracanã se a posição de sua torcida não for a histórica.'', comentou. Eurico não conseguiu concretizar o que gostaria, pois o Gigante da Colina acabou enfrentando o rival com os torcedores no lado esquerdo do estádio.

Outro evento que deu muita repercussão foi o do Ronaldinho Gaúcho. O presidente assegurou que o apoiador atuaria pelo cruz-maltino, se ele optasse por jogar no país. ''Se ficar no Brasil, vem para o Vasco'', confirmou. R10 escolheu o Fluminense e ficou alguns meses defendendo o tricolor.

Promessas realizadas

Nem tudo foi dito em vão também. Algumas coisas, ele falou que faria e vem conseguindo efetuar de fato. Na sua posse no final da temporada de 2014, ele disse que ganhar do Flamengo seria uma constância. Mesmo que tenha perdido o último confronto, os números são muito favoráveis, ficou nove jogos sem perder para o rubro-negro.

Outro ponto que deve ser lembrado é que ele garantiu salários em dia para jogadores e funcionários. Até certo ponto isso vinha acontecendo, porém desandou um pouco recentemente. Eurico ficou devendo o mês de dezembro e décimo terceiro de 2016, mas já foi quitado.