O goleiro Jefferson, do #Botafogo (RJ), já pensa no que fazer quando terminar a carreira como jogador de #Futebol. Afastado dos gramados por conta de uma lesão no braço que o fez enfrentar duas cirurgias, o ídolo botafoguense resolveu aproveitar o tempo livre para abrir uma cafeteria na cidade de São José do Rio Preto, em São Paulo.

Jefferson passou por duas cirurgias para curar a lesão no músculo tríceps da superfície superior do braço esquerdo. Ele está afastado dos jogos oficiais desde maio de 2016. Ele voltou a treinar com bola no início de março, mas o preparador de goleiros do clube, Flávio Tênius, disse achar difícil a volta do ídolo ainda para a fase de grupos da Copa Libertadores.

Publicidade
Publicidade

Aos 34 anos, Jefferson pretende retornar aos campos nos próximos meses e voltar a disputar uma vaga na #Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 2018. Mas ele reconhece que não pode ficar jogando futebol profissionalmente a vida toda. Quer encerrar a carreira no Botafogo.

Cafeteria – velho sonho do goleiro

A ideia de abrir uma cafeteria personalizada surgiu quando o atleta alvinegro atuou pela Seleção Brasileira em jogos disputados no exterior. Ele viu muitos empreendimentos semelhantes e pegou dicas de como abrir uma loja semelhante no Brasil.

O nome da loja é Beato Cafeteria e tem 20 empregados. Apesar de ter exportado a ideia da Europa, Jefferson faz questão de dar um toque pessoal ao empreendimento. Apesar de cumprir seus compromissos no Rio de Janeiro, Jefferson viaja até são Paulo a cada 15 dias para acompanhar o desempenho de sua cafeteria.

Publicidade

Quando está no Rio, a loja é comandada por sua esposa e seu sogro.

“Quando estou lá, faço questão de ir às mesas e perguntar aos clientes como está o serviço”, explica o ídolo alvinegro.

Fim de carreira no futebol

Jefferson é um dos jogadores mais valiosos do futebol mundial. Segundo o site alemão Transfermarkt, que elaborou um ranking do valor dos principais atletas de futebol brasileiro,. o goleiro do Botafogo está entre os dez principais.

Diante dessa valorização, a preocupação do goleiro quanto ao seu desempenho em campo ganha destaque. Ele diz que se estiver vivendo apenas da história, muda de atividade profissional. Mas promete encerrar a carreira no alvinegro carioca.