O #Grêmio segue na busca por reforços. Depois de o meia Douglas se machucar e ter de parar por cerca de 6 meses, desfalcando o Grêmio de grandes competições, como a Libertadores, o Tricolor Gaúcho foi atrás de novas contratações para recompor o lugar deixado pelo destaque do título da Copa do Brasil em 2016.

O nome da vez é de #Gastón Fernández. O meio-campista, de 33 anos, atualmente está jogando pelo Universidad de Chile, mas não está numa ótima fase por lá. No último jogo, o atleta saiu vaiado e discutindo com um jogador da própria equipe. Nesta partida, contra o Everton, o meio-campista errou dois gols no começo do jogo, saindo com uma "nota 4" de um site que avalia as atuações dos jogadores.

Publicidade
Publicidade

Gastón já passou por diversas equipes no futebol sul e norte-americanos: River Plate, San Lorenzo (ARG), Racing, Monterrey, Tigres (MEX), Estudiantes (onde ganhou a Libertadores da América, fazendo gol na final em cima do Cruzeiro), Portland Timbers (EUA) e, por fim, no Universidad de Chile, desde 2016.

O vice-presidente de futebol do Grêmio, Odorico Roman, confirmou, em entrevista, que as tratativas estão bem avançadas e o jogador está a poucos detalhes para ser anunciado pelo clube gaúcho. A contratação deve custar ao Grêmio cerca de US$ 500 mil (cerca de R$ 1,5 milhão) e o contrato seria por duas temporadas.

O agente do jogador, Sergio Bassi, também confirmou a possibilidade de o atleta se transferir para o #Futebol Brasileiro. "Estamos esperando uma resposta, mas, claramente, é uma grande oportunidade para a La U.

Publicidade

A equipe o adquiriu há dois anos e os encargos salariais são muito pesados para eles. Com o dinheiro oferecido pelo Grêmio, eles recuperariam três quartos do que investiram", afirmou Bassi.

Além de Gastón, o volante Damián Musto, que joga no Rosário Central, está na pauta do Grêmio. O interesse do Tricolor pelo jogador não é nada novo. No ano passado, a diretoria também procurou o atleta, mas acabou não conseguindo a liberação do clube. O jogador do Rosário Central, pelas últimas entrevistas dadas pelo presidente do clube, só sairia do futebol argentino para destinar-se ao brasileiro no meio do ano. Portanto, só reforçaria o Grêmio na Libertadores, caso o clube se classifique para as fases de mata-mata.