Com três vitórias em dez jogos, ocupando a zona do rebaixamento na Série A-2 e já tendo efetuado uma troca de treinador, a Portuguesa segue com sua crise sem fim. Após a derrota para o Bragantino, que deixou a Lusa no grupo dos seis últimos colocados, o presidente do clube, Alexandre Barros, deu uma polêmica declaração à rádio Tropical Esporte Clube. O mandatário declarou que após o final do estadual, jogadores tomarão um chute no traseiro.

Durante a entrevista Barros negou que o grupo esteja rachado, como chegou a ser especulado. Ele também falou que alguns jogadores não estão correspondendo e outros estão sentindo a pressão de vestir a camisa #Portuguesa.

Publicidade
Publicidade

“Tem jogador que quando sente pressão cresce e têm outros que afundam e acabam se escondendo da bola, se escondendo do jogo. Tem jogador que precisa querer, que precisa acreditar”, disse.

O presidente afirmou que se o torcedor lusitano quiser xingá-lo, que o faça, porque ele está preparado para as criticas, mas que poupes os jogadores, porque eles não tem culpa. Ele assumiu toda a responsabilidade na contratação dos atletas, afirmando era o que dava para fazer com orçamento que o clube dispunha. Segundo ele, a Portuguesa trabalha com 200 mil reais mensais.

“Fui eu que contratei esses jogadores, fui eu que escolhesse elenco. É óbvio que eu gostaria de ter um elenco melhor. Mas estamos pagando dividas do passado, estamos pagando dividas do presente”, justificou. “Eu não posso vir a público dizer de fulano, ciclano e beltrano não correspondeu.

Publicidade

E é óbvio que, quando terminar o Paulista, eles vão tomar um chute no meio do traseiro bem dado. E eles já sabem, pois eu sou franco com eles, mas não posso vir à publico dizer isso”, declarou em outro trecho da entrevista, se referindo, obviamente, àqueles que não estão correspondendo as expectativas em campo. Esse trecho está no minuto final do vídeo.

Barros revelou também que muitos jogadores não aceitaram jogar na Portuguesa por temerem ficar sem receber e que o fato de ter sido o último time a se apesentar também atrapalhou. Ele pediu ainda que os torcedores que forem assistir ao jogo contra o Rio Claro, na próxima segunda-feira (20), que apoie o time. #Dança dos Técnicos #Paulistão