Presidente do Audax, o ex-jogador #Vampeta é quase um humorista de stand-up comedy quando a discussão envolve futebol. Depois de provocar o São Paulo e se envolver em bastantes polêmicas no decorrer do Campeonato Paulista, Vampeta mudou a postura depois que sua equipe começou a brigar contra o #Rebaixamento na competição estadual. Agora o dirigente está mais sério e evita piadas com adversários.

O Audax é o lanterna do Campeonato Paulista, com apenas oito pontos, e tem duas rodadas para escapar da degola. Duas equipes caem para a segunda divisão do principal estadual do país.

Por conta da situação difícil, Vampeta mudou seu jeito de ser. Antes do jogo contra o Novorizontino o dirigente deu entrevista e afirmou que precisava vencer a equipe do interior para chegar com chances na última rodada.

Publicidade
Publicidade

“O Palmeiras é favorito, claro. Eu tenho de pensar é em vencer o Novorizontino nesta terça-feira (21) para chegar com chances na última rodada", disse, revelando um certo medo do Palmeiras. A vitória não veio – o jogo terminou empatado – mas chance ainda há.

No sábado (25), às 16h (horário de Brasília), a equipe de Osasco visita o Palmeiras e precisa da vitória de qualquer jeito. A Ferroviária tem nove pontos e é a penúltima colocada. São Bento e São Bernardo, ambos com 10 pontos, aparecem, respectivamente, na 14º e 13º colocações.

A Ferroviária recebe o Ituano, em casa. O São Bento também joga em seus domínios contra a Ponte Preta. O São Bernardo visita o Linense. O fator positivo para o Audax é que os adversários diretos têm jogos contra equipes que brigam pela classificação para a próxima fase.

Publicidade

O Palmeiras, já classificado, deve poupar jogadores.

Justificação

Para Vampeta, um dos motivos de o Audax estar brigando na parte de baixo da tabela é a debandada de jogadores depois do Campeonato Paulista do ano passado, quando a equipe de Osasco foi vice-campeã.

“Saiu quase todo mundo. Ficaram só cinco ou seis jogadores. O campeonato também é muito difícil. Sobraram só 16 equipes que investem muito e pagam os salários em dia”, justificou-se. #Paulistão