O regulamento da Copa do Brasil mudou, agora as duas primeiras fases da competição são definidas por jogos únicos, não tem mais partida de volta. Então tudo será decidido em um único momento, se as coisas não derem certo no duelo, a competição pode acabar para os clubes grandes ainda no início. Um desses gigantes que vai jogar nesta quarta-feira para tentar a classificação é o #Vasco, que pega o #Vila Nova-GO, em Goiânia. O cenário atual é complicado para o clube, já que acabou de ser eliminado da Taça Guanabara para o Flamengo, o que aumenta ainda mais a pressão sobre o gigante da colina.

Por outro lado, o adversário vive um ótima fase, que tem tudo para dificultar a vida do cruz-maltino no torneio.

Publicidade
Publicidade

Na pré-temporada deste ano, conseguiu bater por 2 a 1, justamente o rival que ganhou do Vasco, no último domingo. Além disso, o Vila é líder do campeonato goiano, na frente do Goiás com 14 pontos.

Para aumentar ainda mais a dificuldade do cruz-maltino, o time terá desfalque do seu principal jogador para este duelo, que é o camisa 10 Nenê. Com dores na coxa, o apoiador foi cortado da relação que viajou para este confronto decisivo.

Pressão

Juntando a tudo isso, já se tem uma forte pressão em cima do treinador Cristovão Borges, caso não consiga trazer a vaga para terceira fase da #Copa do Brasil, será a segunda eliminação em menos de uma semana. Se o pior acontecer para o clube, o futuro do atual comandante do Vasco ficará sobre risco. A torcida pelas redes sociais e nos jogos vem criticando e xingando o treinador constantemente.

Mesmo que os resultados não estejam vindo, Cristovão acredita que o grupo vem um crescimento.

Publicidade

''A equipe está em processo de formação e tem dado bons sinais, independente do útimo resultado que tivemos. Sabemos o potencial do time'', disse.

Escalação

Sem o seu articulador principal, o comandante deve colocar o meia Wagner no lugar dele. Então o time deve ser escalado da seguinte forma: Martin Silva, Gilberto, Rodrigo, Luan e Henrique; Jean, Douglas, Wagner, Kelvin e Guilherme Costa; Thalles.