O volante Wellington, do São Paulo, se envolveu em polêmica, neste domingo (5), logo após a partida em que o Tricolor goleou o Santo André, por 4 a 1, no Morumbi. Quando deixava o estádio, o jogador foi abordado por um membro da TV oficial do clube, que fazia uma transmissão ao vivo em rede social.

“Estava indo com a mochila aberta embora”, comenta o funcionário do clube. “Ainda bem que é o São Paulo, imagina no Corinthians”, disparou Wellington. O homem que gravava tenta disfarçar quando percebeu que o volante falaria do clube rival, abaixa a câmera, mas deu para ouvir claramente o que o jogador disse.

A fala do volante, que foi o último jogador do São Paulo a ser inscrito no Campeonato Paulista, causou polêmica nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Os corintianos, obviamente, não gostaram de brincadeira. Os são-paulinos, por outro lado, acharam a brincadeira e legal.

Os corintianos tentaram reverter a brincadeira perguntando “quem é #Wellington?”. O volante surgiu no São Paulo como uma grande promessa, mas não vingou. Perdeu espaço no Tricolor e foi emprestado para outras equipes.

Este perfil no Twitter criticou os corintianos.

Provocações

As provocações sempre fizeram parte do futebol, especialmente, o brasileiro.

Publicidade

Para alguns, as brincadeiras não podem passar do limite. Para outros, vale qualquer coisa em nome da diversão.

Anos atrás, os são-paulinos eram bastante provocados pelo ex-jogador do #Corinthians Vampeta, hoje presidente do Audax Osasco, que disputa a primeira divisão do Campeonato Paulista.

Entre 2005 e 2008, o meia Souza, do São Paulo, deu o troco no Corinthians ao provocar a equipe por causa do período em que o Tricolor ficou sem perder para o rival, entre 2003 e 2007.

Há quem diga que a brincadeira de Wellington foi ofensiva por que insinuou que os corintianos são ladrões, mas este tipo de piada existe há muitos anos no futebol.

Diante da repercussão que a provocação teve, o jogador se defendeu e disse que sua intensão nunca foi ofender nem a torcida do Corinthians nem o clube. O assunto vai continuar repercutindo nesta quinta-feira.

#São Paulo FC