#Corinthians, Atlético-PR, #Internacional e #Flamengo, o que esses times têm em comum? Todos estão envolvidos nos negócios fora de época que movimentaram o mercado da bola brasileiro. Coincidentemente, os acordos foram bem encaminhados na segunda-feira, 24 de abril. O Internacional poderá contar, a partir de agora, com o atacante Marcelo Cirino, em negociação que envolveu três partes. Já o Atlético-PR terá a opção de Guilherme, que estava afastado no Corinthians.

A negociação de Internacional e Marcelo Cirino se arrastava desde o início do ano. Em primeiro momento, o colorado tentou um acordo de dois anos com o atacante.

Publicidade
Publicidade

Nesse caso, deveria comprar 25% dos direitos econômicos do atleta, além de emprestar um jogador para o Atlético-PR e se acertar com o Flamengo. Por desacordo de valores, essa tentativa não deu certo.

Na última semana, o Internacional, ainda querendo contar com Cirino, ajeitou uma nova proposta. Nela, contrataria Cirino por empréstimo até o final ano, pagando os salários do atleta e apenas, em troca, emprestando o volante Eduardo Henrique para o Atlético-PR. A negociação envolve o Flamengo porque o clube carioca tem contrato até o final do ano com o jogador. Nesse acordo, o clube carioca é obrigado a pagar 3,5 milhões de euros pelo jogador, caso não consiga vendê-lo.

O acordo acabou sendo conhecido pelo Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Nele, apareceu a rescisão de Cirino com o Flamengo, já vestindo uma camisa do Internacional, e a rescisão do volante Eduardo Henrique com o Internacional.

Publicidade

Guilherme no Atlético-PR

Após o fechamento da janela internacional, no dia 4 de abril, o Corinthians ficou apenas com a opção do território nacional para conseguir repassar o atacante Guilherme, afastado do time de Fábio Carille. Primeiro, tentou o Coritiba, mas o jogador não quis atuar pelo Coxa.

Depois, surgiu o interesse do grande rival do Coritiba, o Atlético-PR. Dessa vez, Guilherme aceitou ser emprestado e deve ter a chance de atuar no time de Paulo Autuori, em que será inscrito na Libertadores e no Brasileirão. Para fechar o negócio, Atlético-PR e Corinthians irão rachar o salário do jogador, que é de R$ 400 mil.

O que também ajudou na negociação é que Guilherme é velho conhecido de Paulo Autuori, com quem já trabalhou no Cruzeiro. O atacante será emprestado para o Furacão até dezembro de 2018. O vínculo com o Corinthians é até o final de 2019.