O #Palmeiras jogou contra o Peñarol, nesta quarta-feira (12), no Allianz Parque pela 3ª rodada da #Libertadores da América. No final do jogo, o repórter falou com o jogador Felipe Melo, dizendo que ele tinha que ter sangue-frio em alguns momentos do partida para lidar com os jogadores uruguaios.

Visivelmente exaltado, o volante falou que teve um jogador que o chamou de “macaco” o tempo todo e que se as câmeras pegassem bem, poderiam mostrar. Disse que é preto mesmo, que a mulher do jogador já deve ter o traído com algum "negão", mas que o importante era que eles tinham ganhado o jogo.

O repórter perguntou se ele iria denunciar o caso, mas Felipe Melo respondeu que não, que isso faz parte do futebol.

Publicidade
Publicidade

Depois corrigiu e disse que isso excede ao futebol, e que se fosse um Felipe de algum tempo atrás, poderia ter dado um soco no jogar ou algo assim, mas que Deus tem o regenerado e ele tem aprendido a controlar o seu ânimo.

O repórter perguntou quem seria o jogador que teria feito a ofensa, Felipe falou que não sabia, que era um que tinha entrado no segundo tempo, um moreno escuro, que na época da escravidão, “teria tomado chibatada igual a ele”.

Mais tarde, Felipe disse que foi procurado por Gonzalo de los Santos, diretor Esportivo do Peñarol, e Gastón Rodríguez, meia-atacante, que teria feito a ofensa, para pedido de desculpas. Ele disse comentou que perdoar é bíblico, e que não vai levar isso adiante, que todo mundo pode errar, mas espera que isso não aconteça novamente.

O Peñarol já avisou que o jogador não irá se prenunciar sobre o caso.

Publicidade

O racismo no futebol não é uma coisa nova, em todo o mundo acontecem casos como esses, tanto vindo de jogadores como da torcida. Um caso que chamou bastante a atenção e repercutiu muito foi o da torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, que foi flagrada pelas câmeras chamando o Aranha, na época goleiro do Santos, de “macaco”, durante a partida no dia 28 de agosto de 2014.

O caso gerou muita polêmica, e Aranha registrou boletim de ocorrência na 4ª Delegacia de Polícia. Patrícia perdeu o emprego e teve a casa incendiada e sofreu muitas ameaças. Ela teve que fazer tratamento psiquiátrico para superar a fase. O estrago foi tão grande que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva excluiu o Grêmio da Copa do Brasil.

A partida

O jogo foi muito sofrido para o Palmeiras, que perdeu pênalti, errou mais de três gols na cara e até um sem goleiro. O primeiro gol da partida foi feito pelo Peñarol no primeiro tempo, aos 31 minutos, por Ramón Arias.

No segundo tempo William, empatou para o Verdão. Dudu fez o segundo gol aos 5 minutos, virando o jogo para 2 a 1. Mas, aos 30 minutos do segundo tempo, Gastón Rodriguez empatou novamente o jogo. Só no último lance do jogo, o Palmeiras conseguiu fazer o gol da vitória, aos 54 minutos, com Fabiano.

O próximo jogo do Palmeiras está marcado para o próximo (16), pela semifinal do Campeonato Paulista, contra o Ponte Preta. #Paulistão