Após sofrer um violento acidente na etapa de Donington Park da F-4 Inglesa, o jovem piloto Billy Monger, de apenas 17 anos, teve suas duas pernas amputadas abaixo do joelho nesta quarta-feira (19). A informação foi confirmada pela JHR Development, equipe a qual ele competia.

Publicidade

Durante a corrida, Billy vinha disputando posições com outros pilotos, quando de repente surgiu o carro de Patrik Pasma lento à sua frente.

Publicidade

Sem ter como desviar, o piloto da JHR bateu violentamente contra a traseira de seu adversário, destruindo praticamente toda a sua frente. Apesar do choque, o piloto ficou o tempo todo consciente e conversando com os socorristas, mas o resgate foi extremamente complicado, demorando cerca de duas horas. Os membros inferiores era a maior preocupação da equipe de resgate.

Nesta quarta-feira (19), um boletim médico divulgado pela crowdfunding (popularmente chamada de vaquinha virtual) organizada pela família do piloto, informou que devido às várias lesões, e apesar dos esforços dos médicos, o piloto perdeu parte das duas pernas e agora enfrentará um grande desafio para retornar à sua vida plena.

A crowdfunding organizada pela família do piloto tem como objetivo arrecadar 260 mil libras, ou aproximadamente um milhão de reais, para financiar o tratamento e demais cuidados médicos que o piloto terá que se submeter durante sua recuperação.

Nascido em 5 de maio de 1999, Billy Monger começou sua categoria em carros de turismo, onde conquistou suas primeiras vitórias no #Automobilismo.

Publicidade

No passado, o piloto se transferiu para os monopostos, terminando seu ano de estreia na 12º posição.

Zanardi é exemplo de superação

O caso mais emblemático de piloto que perdeu parte das duas pernas ocorrido no automobilismo é do italiano Alessandro #Zanardi. Em 2001, poucos dias depois dos atentados de 11 de setembro, o bicampeão da Fórmula Indy disputada a etapa da Alemanha da extinta CART, quando após sair dos boxes, ainda de pneus frios, rodou no meio da pista e foi atingido violentamente pelo canadense Alex Tagliani. Com o impacto, toda a frente do carro de Zanardi foi arrancada, levando suas pernas juntos.

O piloto chegou a correr o risco de morrer, mas a eficiência no resgate e os cuidados médicos foram fundamentais para salvar a vida do piloto. Após se recuperar, Zanardi se transformou em um símbolo de superação, chegou a voltar a correr em carros adaptados e no ano passado participou das paraolimpíadas do Rio de Janeiro. #Inglaterra