A relação entre o #Vasco da Gama e o canal de TV por assinatura #ESPN Brasil está estremecida. Após críticas de um dos apresentadores do canal – que curiosamente é torcedor declarado do Vasco -, o presidente do clube cruzmaltino Eurico Miranda proibiu os profissionais da emissora de entrar no estádio de São Januário e de acompanhar os treinos da equipe. O fato se deu poucas semanas após o mandatário vascaíno participar de um programa ao vivo da emissora após longa negociação..

Publicidade

Publicidade

Depois da classificação para a final da Taça Rio, que veio com um empate sem gols diante do #Flamengo, o Vasco publicou um vídeo em suas redes sociais onde Eurico Miranda puxava o tradicional grito “Cascata”, para celebrar a vaga conquistada diante do maior rival. As imagens foram reproduzidas no programa Bate-Bola, apresentado na ocasião por Rafael Ribeiro, que não ficou muito satisfeito. Sem poupar críticas, o comentarista analisou que aquela comemoração para a final de um torneio que não peso não condiz com as gloriosas tradições do clube. “Classificação para a Taça Rio não vale absolutamente nada”, disse em meio a outras críticas. “Isso aqui que ele fez não é Vasco”, continuou se referindo ao presidente do clube.

Tão logo soube das críticas, Eurico Miranda ordenou que os profissionais da emissora fossem proibidos de entrar nas dependências do clube por período indeterminado. Na última terça-feira (11), não houve cobertura dos treinos da equipe.

Publicidade

Entendendo que houve certo exagero por parte de seu funcionário, a emissora – que sempre exalta o fato de seus comentaristas terem a liberdade para fazerem suas análises –, desta vez não se pronunciou através de outros programas da casa e preferiu tratar do assunto de forma interna. O canal não quis revelar qual postura adotaria com relação a Rafael Ribeiro, porém, neste sábado (15) pela manhã, o apresentador, que também é narrador, esteve trabalhando na transmissão de um jogo do Campeonato Inglês. Inclusive, durante alguns momentos, chegou a fazer referencia ao caso enquanto lia alguns comentários feitos por telespectadores via Twitter.

A ESPN Brasil já entrou em contato com a presidência do Vasco pedindo para que a entrada de seus profissionais nos treinamentos do time fosse liberada assim que a situação de Rafael fosse definida. Eurico respondeu que aguardaria o desfecho do caso para tomar um posicionamento.

O desentendimento entre clube e emissora se dá exatamente um mês após a participação de Eurico Miranda no programa Bola da Vez. Geralmente gravado, o programa foi exibido, ao vivo, atendendo a um pedido do próprio presidente vascaíno.