O Vôlei Nestlé derrotou Dentil/Praia Clube por 3 sets a 1, na noite desta sexta-feira (07), pela terceira partida da semifinal e garantiu classificação para a #Final da #Superliga Feminina 2016/17 no ginásio José Liberatti, em Osasco.

Jogando em casa, a torcida osasquense lotou as arquibancadas, com mais de quatro mil pessoas, e viu seu time vencer com parciais de 25/18, 23/25, 26/24 e 25/11, com duração de 2h02min, fechando a série melhor de cinco por 3 a 0.

A ponteira Tandara, do Osasco, foi a maior pontuadora da partida com 27 pontos, e ganhadora do troféu VivaVôlei como melhor jogadora em quadra. "O grupo está com muita vontade de ganhar e jogamos mais uma vez em casa, com o ginásio lotado e com a torcida inteira empurrando.

Publicidade
Publicidade

Nós merecemos chegar nessa final", afirmou a ponteira.

Já a levantadora Dani Lins destacou a união do grupo. "O Vôlei Nestlé está mostrando que nos momentos difíceis consegue se superar e estamos juntas sempre, uma ajudando a outra. Nós passamos por dificuldades, mas tivemos tranqüilidade para superar essas situações e isso contribuiu para nossa vitória. Somos uma família e a união tem feito diferença mostrando isso e vamos seguir trabalhando para chegarmos ainda mais fortes na final", completa a jogadora.

No primeiro jogo da semifinal, na sexta-feira (31), o Vôlei Nestlé marcou 3 sets a 1, parciais de 25/27, 25/17, 25/12 e 25/13, no ginásio José Liberatti, com Tandara maior pontuadora, 26 pontos, e Bia como melhor em quadra. No segundo encontro, na terça-feira (4), Dani Lins e suas companheiras ganharam em sets diretos, com séries fechadas por 25/19, 25/22 e 25/22, fora de casa.

Publicidade

A levantadora ganhou o troféu VivaVôlei e Tandara foi a maior pontuadora, com 21 acertos.

Pelo Vôlei Nestlé jogaram e marcaram: Dani Lins (3), Bjelica (14), Tandara (27), Malesevic (10), Bia (10), Nati Martins (4) e a líbero Camila Brait. Entraram: Carol, Saraelen, Paula (6) e Gabi (2). Técnico: Luizomar de Moura. Pelo Dentil/Praia Clube jogaram e marcaram: Claudinha (1), Ramirez (13), Alix Klineman (17), Michelle (11), Natasha (1), Walewska (7) e a líbero Tássia. Entraram: Fabiana (4), Ellen (1), Carla, Luana e Jú Carrijo. Técnico: Ricardo Piccinin.

O Vôlei Nestlé aguarda o adversário da decisão entre Rexona/Sesc e Camponesa/Minas. Na série melhor de cinco partidas, o Camponesa/Minas Tênis está em vantagem ao vencer o atual campeão Rexona/SESC por 3 sets a 2, nesta sexta-feira (07), e agora o placar está 2 jogos a 1 para as mineiras. Com parciais 25/21, 13/25, 21/25, 25/23 e 15/08, o time do técnico Paulo Cuoco abriu vantagem sobre as cariocas, no ginásio Tijuca, no Rio de Janeiro.

Publicidade

A americana Hooker mais uma vez foi decisiva e eleita a melhor em quadra premiada com o troféu VivaVôlei.

Agora o Camponesa/Minas vira a série melhor de cinco e pode decidir a vaga para final em casa, na próxima terça-feira (11), 21h30, na Arena Minas Tênis, em Belo Horizonte.

O Rexona/SESC comandado pelo técnico Bernardinho precisa vencer para levar a decisão para o Rio de Janeiro no próximo dia 14. Uma vitória mineira colocará o Camponesa/Minas na final da Superliga 2016/16 para decidir com o Vôlei Nestlé/Osasco.

A final da Superliga Feminina de Vôlei 2016/17 será decidida em partida única no Rio de Janeiro no próximo dia 23 de abril. A data foi antecipada com o objetivo de ter a participação de uma equipe brasileira no Mundial Feminino de Clubes, que será disputado no Japão, a partir de 07 de maio. #Vôlei Nesté