Atual campeão paulista, o #Corinthians não vive um bom momento fora das quatro linhas, onde apresenta problemas econômicos e lidera o “ranking do calote” entre as equipes brasileiras, segundo o levantamento feito pela ESPN.com.br.

Protestos

O time alvinegro tem 89 protestos por falta de pagamentos registrados nos 10 cartórios de protestos paulistas. Todos os registros, somados, atingem a quantia de R$ 1,097 milhão.

As #Dívidas foram feitas junto à empresas de logística, alimentação, eletricidade, construção, hospedagem, embalagens, eventos, artigos de festas, vidros, transporte, computação, tintas, limpeza, segurança, design visual, entre outros.

Publicidade
Publicidade

Há dívidas de R$ 132 mil para a empresa Embrase, que oferece serviço de segurança, valor mais alto que consta na lista feita pela ESPN. Mas há também dívidas de R$ 350 para uma empresa de grama.

Comparação com rivais

A crise financeira no Corinthians não é novidade para ninguém. Nos últimos anos, o pagamento do estádio tem tirado bastante dinheiro dos cofres alvinegro e isso causa problema em todas as áreas dentro do clube paulista.

O levantamento da ESPN.com.br mostra que as dívidas de títulos protestados chega a casa do R$ 1 milhão no Corinthians. Os rivais estaduais, São Paulo, Palmeiras e Santos, devem bem menos.

De acordo com dados do Instituto de Estudos de Protestos de Títulos do Brasil (IEPTB), As dívidas do São Paulo em título protestado atingem R$ 100 mil – 10 vezes menos que o Corinthians.

Publicidade

O time do Morumbi deve apenas para uma empresa.

O Palmeiras deve bem menos e os débitos não chegam nem a R$ 20 mil. O Santos vai além e não tem nenhum débito registrado em cartório. Isso aconteceu porque o departamento jurídico da equipe da Vila Belmiro fez um intenso trabalho para resolver todas as pendências.

Comparação com outras equipes

Os números do Corinthians não são os maiores somente entre os quatro grandes do estado de São Paulo. A equipe alvinegra lidera o “ranking do calote” entre todos os 12 maiores clubes do país.

O Corinthians tem 89 protestos. Logo atrás aparece o Vasco, com 72. O Botafogo vem na terceira posição, com 27. O Flamengo tem 13 protestos em cartórios. Os dados são do IEPTB.

A lista prossegue com o Grêmio, que tem quatro protestos. Fluminense e Internacional têm um, cada. Cruzeiro e Atlético-MG seguem o exemplo do Santos e estão zerados.

O Corinthians emitiu nota informando que alguns dos débitos citados já foram liquidados.