Parceira do #Corinthians há muitos anos, a Caixa Econômica Federal optou por não renovar o vínculo contratual com o clube nesta temporada. Com o país em um momento financeiramente complicado, o banco estatal não quis continuar pagando o valor de R$ 30 milhões anuais para o clube de Parque São Jorge.

Talvez, o que pesou para a Caixa não estender seu contrato com o Corinthians, foi a não classificação do clube para a Copa Libertadores da América, a principal competição da América do Sul. Sem contar também que o Timão perdeu jogadores importantes e de alto nível do elenco.

Além de não ter grandes estrelas no time, a diretoria corintiana encontrou muitos entraves na negociação para renovar com a Caixa, pois ela já havia informado que iria cortar gastos.

Publicidade
Publicidade

O Corinthians chegou a receber uma proposta, porém com um valor considerado abaixo do normal e clube optou por rejeitar a oferta.

Sem um patrocinador master, a diretoria do Corinthians, junto com o departamento de marketing, começou a contatar algumas marcas de grande porte no Brasil. Com uma procura intensa, o clube encontrou a possibilidade de negociar com a Universidade Brasil.

Na partida de ida contra a Ponte Preta, pela final do Campeonato Paulista, a marca foi estampada no local do patrocinador master. Esse acordo foi pontual e também serviu como teste para que a empresa avaliasse a possibilidade de voltar ao uniforme alvinegro de forma oficial.

De acordo com as informações apuradas pelo jornal O Estado de S.Paulo, o Corinthians e a Universidade Brasil já abriram negociações e estão muito próximos de acertar um vínculo contratual.

Publicidade

Caso o acordo seja realmente concretizado, a marca da patrocinadora será exibida na parte principal da camisa corintiana, tomando o lugar onde o logotipo da Caixa era estampado.

Esse acordo vai trazer novidades, dentre elas está a abertura de uma unidade da Universidade Brasil dentro da Arena Corinthians. Por esse motivo, clube e patrocinador ainda não chegaram a um consenso e estão tratando o negócio com muita cautela.

O que animou a patrocinadora a acertar com o Timão, foi após o logotipo dela ser exibida no uniforme alvinegro, no jogo contra a Ponte Preta, válido pela final do Paulistão. Na partida de volta, em Itaquera, a marca voltará a ser exibida, pois clube e empresa já haviam sacramentado um vínculo contratual para as duas partidas da final da competição estadual.

Se a negociação for concretizada, o Corinthians terá o quarto patrocinador para seu uniforme. O Timão já conta com outras marcas (Alcatel, Foxlux e Minds) e pode chegar a até R$ 65 milhões anuais de renda só com os patrocinadores. #Dinheiro #Futebol