Durante o programa Bem, Amigos!, desta segunda-feira, no canal a cabo SporTV, o principal narrador da Rede Globo e comandante da atração, #Galvão Bueno, deu um "puxão de orelhas" no volante Felipe Melo, do #Palmeiras. Apesar de elogiar o trabalho do jogador no seu novo clube, Galvão entendeu que ele tem parte da responsabilidade da briga ocorrida no final do jogo entre Peñarol e Palmeiras, na semana passada.

Para justificar sua opinião, Galvão lembrou a polêmica declaração de Felipe Melo em sua apresentação como novo reforço do Palmeiras. Na ocasião, o ex-volante de clubes como Juventus e Inter de Milão disse que "se precisar dar tapa na cara de uruguaio, vou dar", em referência à disputa da Libertadores.

Publicidade
Publicidade

A "promessa" acabou acontecendo ao final de Peñarol 2x3 Palmeiras, quando Melo acertou um soco em Mier durante confusão generalizada.

"Ele está fazendo um belíssimo trabalho no Palmeiras, mas espero que esse episódio sirva de lição a ele. O Felipe não tem obrigação de dar entrevista a cada jogo para dar uma visão polêmica, e isso tem acontecido de forma constante. Pode levar a problemas futuros. Já há um personagem criado e outras respostas polêmicas", comentou Galvão Bueno.

"Ele acabou dando motivos para que houvesse toda aquela confusão. Então, Felipe, pare de dar entrevistas. Por qual motivo dar entrevistas depois de todos os jogos? Foram tantas, nem vou repetir, não tenho intenção de perseguir", acrescentou o locutor.

Após os episódios da última quarta-feira no Uruguai, a Conmebol decidiu suspender o volante do Palmeiras por três partidas, em caráter provisório.

Publicidade

Outros três jogadores que defendem o Peñarol acabaram levando a mesma pena. As câmeras flagraram Felipe Melo tentando se afastar da confusão após o jogo, mas ele acabou acertando um soco no rosto de Mier, jogador da equipe carbonera.

E parece que Felipe Melo não cansa mesmo de entrar em polêmicas. Isso porque, nesta segunda-feira, feriado de 1° de maio em razão do Dia do Trabalhador, ele gravou um vídeo para as redes sociais lamentando a atual crise que vive o Brasil, com mais de 12 milhões de desempregados, e criticou os "vagabundos" que só querem saber de prejudicar o país, em sua análise.

Como se já não bastasse essa polêmica visão, ele ainda cravou em um dos vídeos: "Por isso que defendo todos os trabalhadores. É pau nos vagabundos e Bolsonaro neles", disse, em alusão a possível candidatura de Jair Bolsonaro no ano que vem.