Na semana passada, o ex-atacante do Santos, Gabriel, protagonizou uma situação incomum ao abandonar o banco de reservas da Internazionale de Milão no meio da partida contra a Lazio, após saber que não entraria na partida. Nesta terça-feira (30), pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o goleiro do #Figueirense Fábio tomou uma atitude que deixaria Gabigol com inveja.

Estreando pelo time catarinense diante do Boa Esporte, o experiente jogador de 38 anos falhou feio no primeiro gol do time mineiro e no intervalo da partida, alegando problemas pessoais, pediu para ser substituído e logo em seguida tomou um táxi e deixou o estádio Orlando Scarpelli.

Publicidade
Publicidade

O lance que provocou o abandono do goleiro aconteceu aos 24 minutos do primeiro tempo, quando Douglas Assis bateu uma falta da linha que divide o meio de campo, Fábio saiu totalmente errado, a bola quicou em sua frente e morreu no fundo do gol.

A atitude do jogador não agradou o superintendente de esportes do clube, Carlos Arini, que inclusive foi o responsável pela sua contratação. Em entrevista coletiva após o jogo, ele afirmou que o atleta não faz mais parte do elenco do Figueirense. Segundo o dirigente, o fato deles terem trabalhando juntos em 2008 o motivou a trazê-lo para a equipe. Ele disse que jamais esperava tal comportamento de um jogador experiente e pediu desculpa aos torcedores. “Falhar, todos falham, mas ir embora no intervalo é grave”. Com a dispensa de Fábio, o Figueirense está à procura de outro jogador para a posição.

Publicidade

O jogo

Disputado em um gramado totalmente prejudicado pelas chuvas, o Boa aproveitou a bola parada para vencer os donos da casa por 2 a 0, conquistar a primeira vitória na #Série B e pular provisoriamente para a oitava posição com 5 pontos.

Além do já citado gol, anotado aos 24 minutos e que provocou toda essa situação envolvendo o goleiro Fábio, o time mineiro definiu o placar ainda no primeiro tempo, quando aos 45 minutos o meia Zé Antônio atropelou Rodolfo dentro da área. A arbitragem marcou pênalti e expulsou o jogador pelo segundo cartão amarelo. Fellipe Mateus se apresentou para a cobrança e guardou. Na etapa complementar, os times criaram boas oportunidades, mas o placar permaneceu o mesmo.

As equipes voltam a jogar na próxima terça-feira (6), quando o Boa vai até Campinas encarar o Guarani. Já o Figueira, que após duas vitórias perdeu as duas partidas seguintes, mas segue em sexto lugar com 6 pontos, tentará sua recuperação jogando novamente no Orlando Scarpelli, contra o Internacional. #Mercado da bola