O fato que mais chamou a atenção na rodada desta terça-feira (30), do Campeonato Brasileiro da Série B, foi o “abandono” do goleiro Fábio, do #Figueirense, na partida contra o Boa Esporte, quando após falhar feito no primeiro gol do time mineiro, ele pediu para sair no intervalo da partida e deixou o estádio Orlando Scarpelli de táxi. A atitude não agradou aos dirigentes, que desligaram o jogador do elenco.

Um dia após o episódio, o experiente arqueiro de 38 anos deu sua versão sobre o caso. Em entrevista ao repórter Eduardo Gudum, do site Itu em Destaque, ele explicou que a saída repentina do estádio deu-se por conta de problemas de saúde com a mãe e que nem técnico Márcio Goiano e os diretores do clube sabiam desses problemas pessoais.

Publicidade
Publicidade

O áudio da entrevista pode ser conferido no vídeo abaixo.

Na entrevista, ex-goleiro do #Ituano revelou que já vinha passando por problemas na família há algumas semanas, em especial com sua mãe, e isso não o deixou com a cabeça boa para jogar. De acordo com o atleta, o estado de saúde de sua genitora piorou durante a tarde e ele até considerou pedir para não entrar em campo, mas decidiu ir para a partida, porém não estava conseguindo se concentrar. Ele assumiu toda a culpa pela derrota da equipe, por 2 a 0.

O jogador contou que pediria para sair no intervalo mesmo sem ter tomado o gol. “Foi (a decisão de sair) até antes do gol. O gol não tem nada a ver. Já falhei em outros gols e isso não me afeta. Mas quando se trata de família, temos que dar um passo para trás”. Ele negou ainda que houve algum atrito com o treinador ou comissão técnica e pediu desculpas para os torcedores do clube.

Publicidade

Após o episódio o goleiro teve seu contrato rescindido, no entanto ele disse que a decisão partiu mais dele do que do próprio Figueirense.

Fábio disputou o último Campeonato Paulista pelo Ituano, mas ao final da competição, que terminou com o Galo sendo campeão do Troféu do Interior, ele foi dispensado pelo técnico Roque Júnior.

Pediu para ficar

Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Márcio Goiano disse ter ficado surpreso com o pedido do jogador em deixar a partida e que teria tentando convencê-lo a voltar para o campo. Mesmo com a recusa do goleiro a seus pedidos, ele preferiu preservá-lo das críticas. “Temos que ter cautela, não adianta querer sacrificar”, disse.

Agora com antigo titular Thiago de volta à meta da equipe, o Figueirense buscará sua recuperação dentro da #Série B na próxima terça-feira (6), novamente no Orlando Scarpelli, contra o Internacional.