A visita do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva a Curitiba, no dia 10 de maio, irá tumultuar o trânsito, a segurança e jogos da #Copa do Brasil. Com o adiamento do interrogatório de #Lula, de 3 de maio para a semana seguinte, a Polícia Militar do Estado do Paraná, após reunião com a Polícia Federal, oficiou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), entidade máxima do futebol nacional, visando ao adiamento do primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, entre Paraná Clube e Clube Atlético Mineiro.

A operação

Tendo em vista ser um grande evento na capital paranaense, o interrogatório de Lula vai gerar uma grande operação envolvendo a Polícia Federal, a Polícia Militar do Estado do Paraná e a Secretaria de Trânsito de Curitiba.

Publicidade
Publicidade

Espera-se uma grande concentração de manifestantes no local, tanto aqueles a favor do ex-presidente, quanto os contrários ao petista. A PF ficará responsável pela segurança do prédio em si, já a PM/PR estará presente para conter os ânimos dos manifestantes, que prometem estar exaltados.

Consequências

Por estar envolvida nessa mega operação, a própria PM/PR solicitou à CBF o adiamento da partida. Um dos argumentos é que a partida entre Paraná e Atlético é de grande risco, tendo em vista que a torcida organizada atleticana é aliada com a torcida organizada Império Alviverde, rival da torcida Fúria Independente, principal organizada do clube mandante.

Sendo assim, todo o planejamento das equipes teve que ser alterado, pois a entidade máxima do futebol brasileiro acatou o pedido e transferiu o primeiro jogo da decisão para o dia 24 de maio.

Publicidade

O segundo jogo, por consequência, pulou para o dia 31 de maio.

O fato pode prejudicar o Atlético, haja vista que o clube também disputa a Libertadores da América e a semana de 31 de maio seria um ótimo período para descanso e treinamento, depois de uma grande sequência de jogos, que inclui as partidas do Brasileirão.

Tal fato prejudica menos o time da capital paranaense que, além da Copa do Brasil, só tem mais um campeonato em disputa, que é a 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro, onde se encontra por mais de 10 anos.

Após toda essa confusão, acabou sobrando até para o Cruzeiro, rival mineiro do Atlético, que, para atender os interesses da televisão, teve o seu jogo contra a Chapecoense, anteriormente marcado para dia 31 de maio, adiado para o dia 1º de junho.

Quem diria que até para um simples depoimento todo um aparato policial tenha que ser movido, prejudicando clubes de futebol e seus torcedores?