Uma das lutas mais esperadas da história do #UFC, que durou poucos segundos, pode não ter o seu replay. Em 12 de dezembro, há quase dois anos atrás, José Aldo teve sua derrota após 10 anos invicto. Sua última derrota foi em evento em Manaus - terra natal do lutador - no Jungle Fight. Depois disso, foram só vitórias e cinturões. Destaque para o do UFC e do extinto evento WEC.

No UFC 194, por nocaute, o irlândes #Mcgregor venceu em 13 segundos de luta, e se tornou campeão dos pesos penas. Na coletiva para o UFC 212, José Aldo disse que não espera que uma revanche possa acontecer, e que o irlândes trouxe coisas positivas. "Muita gente fala coisas que eu não entendo o porque.

Publicidade
Publicidade

McGregor foi bom pelo motivo de trazer atenção para divisão dos penas e para mim, mas se for falar sobre a luta, isso é passado", disse Aldo.

Escalado para lutar no evento que ocorrerá dia 3 de junho, no Rio de Janeiro, Aldo disse não acreditar em uma revanche. O lutador carioca vê Mcgregor negando um possível encontro no octógono. "Todos me perguntam sobre uma possível segunda luta, mas isso não depende de mim e sim do UFC. Se ocorrer, ele não irá aceitar. O que aconteceu naquela luta não ocorrerá novamente, jamais", afirma Aldo.

Após a derrota para o irlândes, José Aldo no UFC 200, lutou contra o americano Frank Edgar e venceu, conquistando o título de campeão dos penas, já que McGregor tinha subido de categoria e com isso, abandonado o cinturão. Se uma possível luta de Conor no boxe contra Floyd Mayweather, faria Aldo ir para a categoria acima, o brasileiro respondeu que está feliz onde está.

Publicidade

"Não me importa o que McGregor fez ou deixou de fazer. Eu sou um lutador do UFC, o melhor na categoria dos penas e meu foco está em treinar e defender meu cinturão", disse o lutador.

Futuro

Existindo a possibilidade de iniciar uma carreira no boxe, sendo conversada da possibilidade com Dana White, Aldo tem pela frente o americano Max Holloway, que vem de vitória sobre Anthony Pettis no UFC 206 por nocaute técnico. Max, é visto como um grande desafio para o brasileiro e Aldo se vê como um alvo.

"Ele é um grande desafiante e fazia tempo que queria enfrentá-lo. Me vejo como um alvo, já que sou o campeão. Por isso preciso estudar todos os oponentes, desde quando começou na divisão até a última luta".

Confiante, o "Scarface" (cicatriz) vê apenas uma certeza para essa luta "Ele é jovem e está com fome de vencer. Ele será outro que tentará e falhará, essa é a certeza", finaliza José Aldo. #Jose Aldo