O Toronto Raptors foi eliminado pelo Cleveland Cavaliers no último domingo (07), após perder por 109 a 102 em casa. A varrida por 4 a 0 foi a quarta eliminação consecutiva da equipe na conferência Leste desde a reunião da dupla Kyle Lowry e DeMar DeRozan em 2013. O revés para o atual campeão pode desencadear uma reformulação na franquia canadense, uma vez que Lowry, Serge Ibaka, P.J. Tucker e Patrick Patterson ficarão sem contratos a partir de julho.

Kyle Lowry era o único que poderia ter garantido sua permanência sem renegociar o atual contrato. O armador rejeitou uma cláusula de renovação no valor de US$ 12 milhões para a próxima temporada, valor que seria apenas o 16º maior entre os jogadores de sua posição.

Publicidade
Publicidade

Com o aumento do teto salarial, Lowry está disponível para um contrato superior a US$ 200 milhões por cinco anos com o Raptors. Aos 31 anos, a próxima agência livre será a última chance de Lowry garantir um grande salário por múltiplos anos. O jogador garantiu que sua principal vontade é brigar por títulos e, se achar que essa vontade será realizada em outra franquia, o contrato máximo será de quatro anos, com reajustes inferiores ao do Raptors.

Adquirido durante a temporada, Serge Ibaka também será muito valorizado na agência livre. Com ótimos atributos físicos somados à qualidade defensiva e bom aproveitamento nos arremessos de média/longa distância, Ibaka seria uma grande aquisição para pelo menos metade das equipes, tornando o aumento de seu atual salário (US$ 12 milhões) certo.

Conciliar novos contratos para ambos os jogadores parece improvável.

Publicidade

Se acontecer, o Toronto precisará vencer imediatamente, uma vez que a folha salarial estará comprometida por anos.

Além dos titulares, Patrick Patterson e P.J. Tucker também serão agentes livres. Aos 28 anos, Patterson era o “titular” da posição 4 até a contratação de Ibaka e, se o congolês renovar seu contrato, o ala-pivô atuará por outra franquia na temporada 2017-18. Patterson recebe US$ 6 milhões, valor que deve subir para pelo menos US$ 10 milhões para iniciar conversas. Veterano, Tucker pode permanecer no time com um salário semelhante ao atual (US$ 5.3 milhões). Ótimo defensor, Tucker atuou mais minutos que DeMarre Carroll na pós-temporada. Aliás, Carroll pode ser uma peça chave na pós-temporada do Raptors. Com mais dois anos de contrato, Carroll receberá US$ 30 milhões nos próximos 24 meses, valores que não se justificaram até aqui. Uma negociação envolvendo Carroll resolveria qualquer problema financeiro que o gerente geral Masai Ujiri possa encontrar para manter Lowry e Ibaka em Toronto. #Esportes #NBA #Basquete