Dois jogos abriram, neste sábado, 13, o maior campeonato de clubes do futebol brasileiro. Depois das disputas dos estaduais, e dos jogos iniciais da Copa do Brasil e da Libertadores, o #Brasileirão entra em cena a partir desse final de semana e promete levar emoção até dezembro, quando serão conhecidos o campeão, os times classificados à Libertadores e à Copa Sul-Americana, além dos quatro últimos fadados ao rebaixamento.

Neste sábado, o grande destaque vai, mais uma vez, para a torcida do Flamengo. Fiel e vibrante como de costume, a nação rubro-negra encheu o Maracanã e levou um colorido especial ao maior palco esportivo carioca nesta tarde.

Publicidade
Publicidade

No total, 50.220 torcedores compareceram ao jogo e tentaram levar o Fla à vitória sobre o Atlético-MG, mas ela escapou no segundo tempo de jogo.

Com o time titular, a equipe carioca partiu para cima no começo da partida e chegou ao gol com o jovem Matheus Sávio, que vem ganhando cada vez mais espaço junto ao plantel comandado pelo técnico Zé Ricardo. O meia recebeu uma oportunidade entre os titulares e foi coroado com um gol "sem querer". Ainda na primeira etapa, ele procurou o peruano Guerrero na grande área, mas a bola acabou passando e foi morrer no fundo das redes do goleiro Victor.

Só que o segundo tempo reservou um predomínio atleticano, que marcou através de uma linda jogada que passou pelos pés de Fred e ficou para Elias acertar o ângulo de Alex Muralha: 1x1. Perigoso e envolvente, o Galo teve outras chances para sair em vantagem, e viu o zagueiro rubro-negro Rafael Vaz salvar em cima da linha.

Publicidade

Guerrero e Ederson, já na parte final de jogo, tiveram a chance de botar os cariocas novamente em vantagem, mas perderam.

Agora, as duas equipes voltam a pensar na Libertadores. Na quarta-feira, o Fla visita o San Lorenzo, da Argentina, enquanto o Atlético-MG, já classificado, briga pelo primeiro lugar do Grupo 6 contra o Godoy Cruz, em casa, na terça-feira.

Corinthians tropeça e decepciona

É bem verdade que a semana foi atribulada e corrida para o Corinthians, que foi campeão paulista no domingo, enfrentou a Universidad do Chile pela Sul-Americana fora de casa na quarta e voltou ao Brasil para enfrentar a Chapecoense, em casa, neste sábado, na abertura do Brasileirão. Ainda que tenha vivido uma maratona - o mesmo ocorreu com a Chape, que na quarta esteve na Colômbia para a disputa da Recopa com o Nacional -, o Timão decepcionou na estreia.

Mesmo com o acúmulo de jogos, o técnico Fabio Carille decidiu manter o seu time ideal. Logo chegou ao gol em uma bela enfiada de bola de Rodriguinho ao centroavante Jô, que se mostrou oportunidade.

Publicidade

Mas o time de Santa Catarina reagiu na partida e foi um perigo constante ao gol do goleiro Cássio. Arthur, Rossi e Wellington Paulista, o trio final da Chapecoense, teve bom desempenho no jogo.

O empate catarinense veio pouco depois dos 10 minutos da etapa complementar. Wellington Paulista mostrou oportunismo e aproveitou um rebote na pequena área, igualando o marcador. Com pouca inspiração no setor de ataque, o Corinthians passou a insistir em bolas levantadas para Jô e Kazim, sem sucesso. A Chape, por outro lado, seguiu ameaçando em contra-ataques rápidos, mas pecou na efetividade.

Na próxima rodada, o Corinthians sai para enfrentar o Vitória, na Bahia, no próximo domingo. Já a Chapecoense, no sábado, desafia na Arená Condá, em Santa Catarina, o atual campeão Palmeiras, que conta com o retorno do técnico Cuca. Outros sete jogos dão continuidade à primeira rodada do Brasileirão neste domingo, que abre às 11h com Fluminense e Santos e termina às 19h com Grêmio e Botafogo. Na segunda-feira, às 20h, o Coritiba recebe o Atlético-GO. #Campeonato Brasileiro 2017