A briga no final da partida contra o Peñarol, na semana passada, pela Copa #Libertadores da América, no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, pode ter mais desfechos desagradáveis para o Palmeiras. O clube brasileiro foi enquadrado nos artigos 5, 6 e 11 da Conmebol. As punições variam desde multa até a obrigatoriedade de jogar com portões fechados.

Na última sexta-feira (28), o volante Felipe Melo já havia sido suspenso preventivamente, junto com outros três jogadores do time uruguaio, por três jogos. Com isso, o jogador já não estará em campo nesta quarta-feira (3), contra o Jorge Wilstermann, na Bolívia, e caso o #Palmeiras não consiga reverter a punição, ficará fora da partida diante do Atlético Tucumán e também do confronto de ida das oitavas de final.

Publicidade
Publicidade

O Palmeiras foi enquadrado no artigo 5 por “comportar-se de maneira ofensiva, insultante, ou realizar manifestações difamatórias”, enquanto que o artigo 11 refere-se ao comportamento de seus torcedores por lançar objetos. Esse artigo prevê que em caso da não identificação dos causadores do tumulto é o clube a qual pertence os torcedores que será penalizado.

Dessa forma, o time corre o risco de jogar a partida contra o Tucumán, no próximo dia 24, com portões do Allianz Parque fechados, além de pagar multa que pode chegar a 400 dólares, mais de um milhão de reais.

Nesta terça-feira (20), o presidente do Palmeiras Maurício Galiotte esteve em Assunção, onde se reuniu com Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol, e contou o ponto de vista do time sobre os ocorrido no jogo da última quarta-feira.

Publicidade

Na sexta o clube já havia enviado um advogado, que entregou a defesa, incluindo dois vídeos preparados pelo clube.

Em busca da vaga

Deixado de lado os problemas ocorridos no Uruguai, o Palmeiras entra em campo neta quarta-feira, às 21h45, para encarar o Jorge Wilstermann, na Bolívia. Líder do grupo com 10 pontos, o Verdão precisa apenas de um empate para garantir sua passagem para as oitavas. O time da casa, por sua vez, somam 6 pontos e está na terceira posição da chave, com 2 pontos a menos que o Atlético Tucumán, que nesta terça derrotou – e eliminou – o Peñarol pelo placar de 2 a 1.

Além de não poder contar com o penalizado Felipe Melo, o técnico Eduardo Baptista não terá o veterano Zé Roberto, que por conta de uma tendinite no pé nem viajou para a Bolívia e deverá ser substituído por Michel Bastos. Outra mudança no time, mas por opção do treinador, será no ataque. Miguel Borja deverá ir para o banco de reservas, cedendo sua posição para Willian. #Pañarol