O Palmeiras não desistiu oficialmente do #Mercado da bola. Tanto não desistiu que deve confirmar muito em breve a chegada do mais novo reforço para a sequência da temporada. Recém 're-contratado', Cuca está feliz com as peças que tem em mãos e não tem o que reclamar de fato.

Como disse o treinador em entrevista recente, qualquer comandante que chegasse no Alviverde não poderia reclamar. O elenco tem pelo menos dois bons jogadores por posição, e as reposições não são tão sentidas assim. Cuca também sabe que o time precisa de encaixe. A falta de uma formação coerente motivou a demissão de Eduardo Baptista do comando técnico.

Publicidade
Publicidade

O zagueiro Vitor Hugo deixará o #Palmeiras no mês de junho. A venda do jogador foi concretizada na semana passada e permitirá ao Alviverde devolver parte do valor investido pela Crefisa na chegada do atleta. Vão sobrar R$ 9 milhões 'limpos' para os cofres palmeirenses.

Para a posição, Cuca terá Yerry Mina, Edu Dracena (provável dupla titular), Antônio Carlos e Luan. O último passou por cirurgia após ser contratado do Vasco e deve pisar no gramado em dois meses. Deve estar pronto para o combate somente em agosto.

Novo zagueiro confirmado

A torcida alviverde pode comemorar! Nesta sexta-feira, José Fernando Macedo, vice presidente do Coritiba, garantiu que o Palmeiras contratou o jovem Juninho de apenas 22 anos. O zagueiro era pretendido por Alexandre Mattos desde janeiro, mas não ocorreu acordo.

Publicidade

Os paranaenses pediram valores altos e não aceitaram baixar. Como o contrato iria até junho de 2018 e a partir do mês que vem Juninho poderia assinar com qualquer equipe sem custo, o Coritiba resolveu baixar a pedida e aceitar R$ 10,2 milhões por 90% do atleta. Os outros 10% ainda são do Coxa, que lucrará em um próximo negócio.

Bom relacionamento

Palmeiras e Coritiba mantém um bom relacionamento. Na semana passada o Alviverde de São Paulo confirmou a ida do atacante Alecsandro para o Alviverde da capital curitibana. Os salários do jogador serão bancados pelo Palmeiras até dezembro, quando termina o empréstimo. A atitude palmeirense de quitar os vencimentos de Alecsandro se deve por conta de parte da dívida na transferência de Raphael Veiga. Na época, Veiga viajou para São Paulo e o Palmeiras ficou de acertar uma parte em um próximo negócio. E chegou a hora de quitar de vez.

Alecsandro não teve oportunidades com Eduardo Baptista e também não teria com Cuca. #Futebol