O torcedor do Tricolor Gaúcho não está nada satisfeito com o resultado do time no jogo desta quarta-feira (3) contra o Deportes Iquique, no Chile. Este também é o sentimento dos jogadores e da equipe técnica, que deixaram o gramado no jogo válido pela fase de grupos da #Libertadores.

Estreando em derrotas, o #Grêmio mostrou o resultado negativo de 2 a 1 com questionamentos sobre as escolhas do técnico #Renato Portaluppi, que demonstrou sua insatisfação com o árbitro. Ele referiu-se ao juiz como "homem de preto" em entrevista no final da partida ainda em campo chileno.

O técnico questionou duas marcações: falta inexistente de Ramiro e de Pedro Rocha, lembrando que a primeira deu o gol de pênalti da vitória ao time adversário.

Publicidade
Publicidade

Demonstrando desconforto e sem responder sobre o desempenho da equipe, Renato fugiu das perguntas sobre suas decisões na partida, como deixar Arthur de reserva e Jaílson de titular, e destacou a insatisfação de todos sempre que o resultado não é o esperado.

“O time estava atuando em alto nível e estava bem na Libertadores. É o líder e foi a primeira derrota, ainda devido a erros do árbitro. Até agora está tudo muito certo, os treinamentos continuam os mesmos. Trabalhamos bem e o resultado vem. Mas contra o homem de preto, fica difícil”, disse Renato.

O técnico também falou sobre a decisão de deixar Arthur, que vinha sendo destaque das últimas partidas do Grêmio, fora do jogo para a entrada de Jaílson. “O Arthur, na hora certa, vai (entrar). Eu não quero que jogue de cabeça de área, porque tem uma qualidade muito grande com a bola.

Publicidade

Se colocar ele, tenho que tirar um jogador dos lados e aí muda a característica da equipe de novo. Não é o momento”, justificou.

Outra decisão de Renato foi a entrada de Fernandinho, muitas vezes questionado pela torcida, e da entrada tardia do jogador Everton, que no ano passado foi um dos destaques da conquista da Copa do Brasil.

Assim como o técnico, o goleiro Marcelo Grohe mostrou insatisfação com a arbitragem e recebeu amarelo no final da partida quando realizou duras reclamações com o árbitro. O capitão Pedro Geromel, único dos jogadores a falar com a imprensa ao final do jogo, referiu à arbitragem como condicionante para a derrota, mas disse não se estender em reclamações.

Passada a revolta, importante lembrar que na tabela o Grêmio não sofre maiores alterações, permanecendo em primeiro do seu grupo com 10 pontos. O vice de Futebol Odorico Roman, disse que “temos que reanimar os jogadores. A derrota deixa todos frustrados, pois estavam determinados a conseguir esta vitória. Mas vamos nos classificar e seguir na competição”.