Chegou o momento de o Internacional encarar o seu maior desafio nos seus 108 anos de história: disputar a Série B do Campeonato Brasileiro 2017.

O primeiro jogo, das 38 rodadas, será no Paraná contra o Londrina neste sábado (13), às 16h30, no Estádio do Café.

Após perder a final do Gauchão para o Novo Hamburgo, o técnico Zago aproveitou os treinos para fazer alguns ajustes na equipe do #Internacional pensando no confronto contra o Londrina.

Entre os vários testes que o técnico fez, o que mais chamou atenção foi de D´Alessandro treinando no time titular como atacante. A novidade está no jovem goleiro Daniel, que vai substituir Danilo Fernandes.

Publicidade
Publicidade

Para o volante Rodrigo Dourado, a vida do Internacional não será fácil. Segundo o jogador, a Série B será um campeonato bastante disputado.

“Por ser o maior time em questão de nome, todo mundo vai querer ganhar do Inter. Vão dar a vida contra nós”, ressaltou durante uma coletiva no Beira-Rio.

O jornalista Carlos Henrique Lacerda, que vai acompanhar os torcedores do Internacional desde a saída de Porto Alegre até Londrina de ônibus, também concorda com Dourado.

Este ano não será fácil para o Inter, mas muitos times passaram por isso. E para uma instituição continuar atingindo seu limite é preciso superar as adversidades.”

Lacerda também ressalta que a expectativa do torcedor colorado está diferente. “Acompanhar o torcedor vai ser um enigma.”

Certificado

Um assunto que gerou bastante comentários nas redes sociais foi sobre o Internacional dar um “certificado” para o torcedor que acompanhar todos os jogos do clube gaúcho no Beira-Rio.

Publicidade

“O Inter vai premiar o torcedor que no momento de mais dificuldade vai estar junto ao clube. É um símbolo, uma relíquia, e mesmo que traga um sentimento negativo, será um artigo de extrema raridade e algo de colecionador”, diz Wagner Jung, setorista do Internacional no site Inferno Meu Destino.

Reciclagem

Para disputar a série B, a direção do Inter fez uma reciclagem no clube: dispensou 37 jogadores, contando com os atletas que voltaram de empréstimos e os que foram repassados para outros clubes. Mas, ao mesmo tempo, a direção contratou 13 jogadores para reforçar o elenco: Klaus, Roberson, Neris, Marcelo Cirino, Carlos, Alemão, Uendel, Carlinhos, Felipe Gutiérrez, Edenílson, Danilo Silva, Victor Cuesta e William Pottker.

A folha salarial do clube também voltou a subir em relação a 2016 e agora atingiu cerca de 7 milhões de reais mensais. #SérieB #Futebol