O agitado Grande Prêmio do Azerbaijão foi a melhor corrida da atual temporada da #Fórmula 1. E mesmo horas após a bandeirada, o clima ainda continuava quente entre os principais protagonistas da briga pelo título. Ao final da prova, o tricampeão Lewis #Hamilton mandou um recado para o rival Sebastian #Vettel: “Se quer provar que é homem, podemos fazer fora do carro”, disparou o britânico da Mercedes.

A confusão começou durante uma das entradas do carro de segurança na estreita pista de rua de Baku. Buscando manter os freios aquecidos, Hamilton freava seu monoposto para ganhar distância do sfaty car e depois arrancar para frear novamente.

Publicidade
Publicidade

Numa dessas freadas, Vettel, que vinha logo atrás, acertou de leve sua traseira, sem provocar sérios danos em ambos os carros. Irritado, o alemão gesticulou com as mãos, emparelhou sua Ferrari ao lado do inglês e a jogou em cima do carro de seu adversário.

A direção de prova não gostou da atitude do alemão e lhe deu uma penalização de 10 segundos, além de três pontos, em uma espécie de cartela de punições. Como nos últimos 12 meses ele já acumula 9 pontos, se sofrer mais uma penalização de 3 pontos até o GP da Inglaterra, o tetracampeão ficará suspenso por uma corrida. Os comissários também não viram indícios de que o britânico tenha freado de maneira proposital.

Ao final da corrida, Vettel acusou o adversário de ter freado propositalmente – o chamado break check – e ter provocado a batida de forma premeditada.

Publicidade

Para o alemão, que não admitiu o revide, os dois pilotos mereciam ser punidos e não apenas ele. “Eu ainda respeito ele. Não tenho nada contra. Acho só o que ele fez errado hoje”, disse o piloto.

Hamilton também não gostou do ocorrido e não poupou críticas ao tetracampeão, chegando a ser irônico. “Ele provavelmente estava dormindo e bateu na minha traseira”, disse antes de disparar. “Acho que ele não foi honrado hoje. Se ele quer provar que é homem, acho que deveríamos fazer isso fora do carro, cara a cara”.

Não é a primeira vez

Não é a primeira vez que Hamilton e Vettel se envolvem em um incidente dessa natureza. Durante o caótico Grande Prêmio do Japão de 2007, disputado sob muita chuva no circuito de Fuji, o carro de segurança estava na pista, quando o então novato Hamilton, na época piloto da McLaren, começou a frear de forma excessiva. Em uma dessas freadas, Mark Webber, que vinha em segundo, conseguiu evitar a colisão, mas foi atingido pelo também novato Vetell, que acertou sua traseira e os dois tiveram que abandonar a prova.

Inicialmente, Vettel foi punido com a perda de dez posições para o GP seguinte, que seria disputado na China, porém um vídeo gravado por um torcedor que estava nas arquibancadas mostrou que a culpa pelo incidente era na verdade do inglês que, no final das contas, acabou levando a penalização no lugar do alemão.