Custou caro ao atacante do Coritiba Kléber Gladiador, seu desequilíbrio emocional no empate sem gols diante do Bahia, no Couto Pereira, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro disputado no último dia 15. Pelos atos cometidos durante o jogo, que inclui cusparadas, socos e uma cotovelada, o jogador foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (#STJD) por 15 partidas após julgamento realizado nesta quarta-feira (28), no Rio de Janeiro.

O departamento jurídico do clube paranaense já avisou que irá recorrer da decisão, mas caso a pena seja cumprida de forma integral, o jogador, que já cumpriu três jogos, pois estava suspenso preventivamente, ficará fora de mais 12, perdendo quase a metade do restante do Campeonato Brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Curiosamente após a suspensão do atacante, o time, que até o jogo contra o Bahia figurava entre os primeiros, caiu de produção e já está há cinco jogos sem vencer.

Kleber esteve presente no julgamento, que se estendeu por pouco mais de duas horas. A procuradoria mostrou imagens de vídeos mostrando as cotoveladas e as cusparadas do jogador do Coxa contra os adversários. Sua defesa também se apoiou em imagens, mostrado que ele também foi vítima de agressões do adversário. Durante seu depoimento, Kléber admitiu que perdeu a cabeça por conta das provocações e que se arrepende da confusão. Ele revelou ainda que foi multado pelo clube e que na semana da partida passava por problemas pessoais o que interferiu em seu comportamento em campo.

Pelas cusparadas em Edson, Cleber pegou nove jogos de gancho e outros seis por conta do soco dado contra o mesmo adversário.

Publicidade

Pela cotovelada ele foi absolvido. Já Edson também não escapou impune e foi suspenso por seis jogos por ter dado uma cotovelada em Kleber. Neste caso também cabe recurso para a pena.

A defesa do #Coritiba entendeu que a punição dada ao jogador foi elevada demais para os padrões do STJD e que buscará reduzir o número de jogos que o atleta ficará suspenso.

Absolvido

O Coritiba corria o risco de ainda perder outro atleta. Levado aos tribunais em razão das provocações feitas à torcida do Botafogo, no empate em 2 a 2 entre as duas equipes pela sexta rodada, o atacante Henrique Almeida foi absolvido pelo STJD nesta quarta-feira. Ele havia sido enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e poderia levar suspensão que varia entre dois e seis jogos.

Em nono lugar no Campeonato Brasileiro, com 15 pontos, o Coritiba volta a jogar no próximo domingo (2), quando recebe o Vasco às 16 horas, no estádio Couto Pereira. #Brasileirão