Dado praticamente como sendo o novo reforço do Flamengo, o atacante Geuvânio pode ficar mais longe da Gávea. Isso porque em entrevista à Rádio Globo, o presidente do #Santos, Modesto Roma, disse que irá fazer uso da cláusula de exclusividade firmada com o Tianjin, da China, na época que negociou o jogador. O Flamengo havia acertado empréstimo de 18 meses, com cada parte arcando com metade dos salários. O time carioca não considera a possibilidade de desistir do negócio.

De acordo com o mandatário alvinegro, o Santos poderá ir á Justiça para garantir que o jogador não feche com outro clube brasileiro. “O Santos não tem prioridade.

Publicidade
Publicidade

Tem exclusividade, que é diferente. Tem uma cláusula contratual na venda que, em caso de volta do Geuvânio, ele, obrigatoriamente, tem que voltar para o Santos”, disse o dirigente. Vale lembrar que o time paulista será adversário do #Flamengo na próxima fase da Copa do Brasil.

Já o departamento jurídico do Flamengo disse não haver problema e considera essa cláusula como sendo nula. “Não há risco jurídico algum – nem desportivo nem cível – da contratação”, disse. De acordo com os rubro-negros, o Santos não pode impedir a inscrição e regularização do atleta, no máximo aplicar uma multa. Nenhum tribunal respeitaria a cláusula que o obrigaria a trabalhar no time paulista.

No último final de semana, o jogador já havia se despedido de seu clube. O Flamengo colocou até a próxima sexta-feira (16), uma data limite para fechar o negócio com o atacante de 25 anos.

Publicidade

Pelo acordo, ele seria emprestado por 18 meses, com o time carioca arcando com 50% de seus vencimentos e o clube chinês com o restante. De acordo com o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o ex-santista será a última contratação do clube na temporada, a não ser que seja necessário fazer alguma reposição.

Apresentado

Enquanto ainda negocia a chegada de Geuvânio, o Flamengo apresentou nesta segunda-feira (12), o zagueiro Rhodolfo, vindo Bisiktas, da Turquia. Nas palavras do presidente Bandeira de Melllo, o jogador – que vestirá a camisa 44 -, será o novo xerife do time. Ele desmentiu algumas noticias que circularam nos últimos dias de que não se encontrava no melhor de sua forma física.

“Não tem nada disso de machucado. Foi opção do treinador. Voltei antes do tempo de lesão. Era para ficar sete meses parado, mas voltei em cinco”, disse o jogador, explicando que o número baixo de partidas feitas na última temporada deveu-se exclusivamente a opção do treinador. #Mercado da bola