De um lado, um time buscando curar a ressaca da eliminação da Copa do Brasil. Do outro, uma equipe que vive um momento de profunda instabilidade dentro e fora de campo. Esse é o resumo do confronto entre #Fluminense e #Vitória-BA, neste sábado, às 18h (de Brasília), no Maracanã, válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

No Tricolor das Laranjeiras, a palavra de ordem é esquecer a derrota de 2 a 0 para o Grêmio da última quarta-feira (31), também no Maracanã, para manter o bom aproveitamento nesse início de Série A. Pensando nisso, o técnico Abel Braga ensaia três mudanças na equipe principal.

A principal delas seria no gol.

Publicidade
Publicidade

Homem de confiança e um dos mais experientes do atual elenco, Diego Cavalieri, que vem sendo alvo de críticas por parte dos torcedores, corre o risco de ceder a vaga para Júlio César. Além disso, Douglas e Nogueira também devem ser preservados.

Nesse caso, Renato atuaria no meio e Reginaldo formaria a dupla de zaga com Henrique. As únicas certezas são as ausências de Gum, Pierre, Sornoza e Wellington Silva, todos contundidos, e a presença de Wendell, recuperado de uma lesão no ombro direito.

Independente de qual time entrará em campo, Abel garante que confia no seu grupo e irá com ele até o fim da temporada. "O futebol é assim. Não tem inferno astral. Eu sei a equipe que tenho, confio nela e são jogadores que vão até o fim", resumiu o comandante em entrevista concedida após o treino desta sexta-feira (2), no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca.

Publicidade

Incerteza também é o que vem passando pela cabeça de todos no Vitória-BA. Sem balançar as redes adversárias há mais de um mês, o Rubro-Negro Baiano vive um momento bastante conturbado nos bastidores com a saída do diretor de Futebol Sinval Vieira.

Com isso, o gerente-executivo, o ex-camisa 10 Petkovic, que acumulava a função de técnico, estará se despedindo do comando do banco de reservas e voltará a trabalhar firme nos bastidores da agremiação. A boa notícia será a estreia do atacante Neilton, cujos direitos federativos pertenciam ao Cruzeiro, mas que, nos últimos dois anos, defendeu as camisas de Botafogo e São Paulo.

Sob a arbitragem do mineiro Ricardo Marques Ribeiro, Fluminense e Vitória farão o 36º duelo entre as equipes em Campeonatos Brasileiros. Por enquanto, a vantagem é carioca com 14 vitórias, 12 empates e nove derrotas. Por outro lado, os baianos não sabem o que é perder desde 2010. De lá para cá, foram três triunfos do Rubro-Negro e dois empates.

O último encontro aconteceu no dia 28 de outubro do ano passado. Na ocasião, Kanu abriu o placar para o Vitória, Richarlison, de pênalti, e Cícero viraram para o Flu, mas, no finalzinho do segundo tempo, Marinho assegurou o 2 a 2 em partida realizada no Maracanã pelo segundo turno daquele Brasileirão. #PaixãoPorFutebol