O #Felipe Melo, um dos principais reforços do Palmeiras para a temporada de 2017, sempre foi muito polêmico em suas entrevistas e até mesmo dentro dos jogos. O jogador já havia afirmado em uma coletiva de imprensa que se, na Libertadores da América, fosse necessário dar "porrada" no rosto de uruguaios, ele daria, pois o campeonato sempre foi muito conhecido pelos jogadores ficarem nervosos no clima tenso de competição.

Até então, o volante nunca havia chegado a esse ponto e, inclusive, afirmou que aquilo ele disse na brincadeira e que jamais faria isso de propósito. Porém, no jogo contra o Peñarol, do Uruguai, na quarta rodada da fase de grupos na Libertadores, os jogadores uruguaios começaram uma confusão e no meio de tudo isso, Felipe Melo acabou acertando um soco no rosto de um dos uruguaios, após isso a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) deu uma punição para o jogador, mas agora houve um #Reajuste.

Publicidade
Publicidade

Reajuste

A punição dada pela Conmebol foi considerada por muitos injusta, foram seis jogos de gancho e mais uma multa de 10 mil dólares, tudo por conta da briga que aconteceu.

O reajuste foi após a diretoria do #Palmeiras recorrer a ordem da Confederação, afirmando que o Felipe Melo só agiu daquela forma por auto-defesa. A Conmebol entendeu que a atitude não foi necessária mas a punição foi muito severa e essa foi reduzida pela metade, agora o volante só terá de cumprir as metades do jogos de suspensão, apenas três, sendo que já foram cumpridos dois.

O jogador voltará no jogo de volta das oitavas de finais da Libertadores, que será contra o Barcelona de Guayaquil, do Equador, que será no dia 9 de agosto, no estádio do Palmeiras (Allianz Parque), na cidade de São Paulo.

Mesmo após o reajuste, Felipe Melo pode não jogar

Isso se dá porque o volante está com uma lesão na coxa direita e também fez uma cirurgia na mão esquerda, com isso o volante ficou de fora na derrota do clássico contra o Santos.

Publicidade

Agora, para voltar a jogar nas oitavas de finais da Libertadores, Felipe Melo terá que se recuperar a tempo, se caso ele estiver recuperado até a data da partida, o técnico da equipe deve escalá-lo como titular ou para entrar no segundo tempo.

A punição foi reduzida em uma espécie de segunda instância da Conmebol (Câmara de Apelações), onde o caso foi julgado novamente, a decisão foi assinada pelo equatoriano presidente do órgão, Guilermo Saltos Guales, e ela é definitiva. Não cabe recurso.