A temporada de 2016 não foi muito favorável para o #Corinthians. O clube paulista nem conseguiu ao menos se classificar para a Copa Libertadores da América deste ano. Com isso, os dirigentes do Timão alegaram que jogadores de peso não chegariam, pois sem a competição mais importante da América do Sul, os cofres alvinegros passariam por dificuldades.

Entre o final de 2016 e o início de 2017, os dirigentes corintianos começaram a agitar o mercado da bola em busca de atletas pontuais, já que a situação financeira estava complicada. Com isso, as contratações do Timão para esta temporada foram criticadas pela torcida e principalmente pela imprensa.

Publicidade
Publicidade

No entanto, a diretoria corintiana acreditava nos atletas e também no trabalho do técnico Fábio Carille.

Por sua vez, o treinador do Corinthians não desapontou à direção do clube. Logo no começo do ano, o alvinegro paulista disputou a Florida Cup, nos Estados Unidos. O time deixou uma boa impressão, já que em duas partidas, os comandados de Carille conseguiram uma vitória e um empate.

Empolgado e ainda sob muita desconfiança, o clube do Parque São Jorge começou a disputar o Campeonato Paulista. Com apenas duas derrotas, o Timão sagrou-se campeão e seu elenco passou a ser mais valorizado. Durante esse bom momento na competição estadual, o zagueiro Pablo foi um dos destaques da equipe e chegou a chamar atenção de clubes rivais.

Preocupado com a possibilidade de perder Pablo, o Corinthians abriu negociações com o Bordeaux, da França, para acertar em definitivo a contratação do jogador, que até então é titular absoluto na equipe comanda por Fábio Carille.

Publicidade

Vale lembrar que o beque está emprestado para o Timão até o final do ano, mas o time paulista tem prioridade na compra.

De início, o Bordeaux pede aproximadamente R$ 11 milhões para ceder o atleta. De acordo com o jornalista Jorge Nicola, do portal "Yahoo", o presidente corintiano, Roberto de Andrade, conseguiu uma ajuda de um parceiro para levantar o dinheiro exigido pelos franceses. O único entrave no negócio é que o Timão ainda deve cerca de R$ 275 mil de luvas para o zagueiro, mas essa dívida deve ser quitada em breve.

O Corinthians já foi informado que o empresário do atleta vai pedir um aumento salarial para Pablo e discutir o período de contrato. Portanto, a alta cúpula alvinegra não vê isso como um problema e só não sacramentou o negócio por falta de dinheiro. Mas a intenção do clube do Parque São Jorge é resolver tudo isso já neste final de semana. #Futebol #Futebol Internacional