Os promotores espanhóis acusaram nessa terça-feira (13) o jogador português eleito 4 vezes melhor jogador do mundo, de evadir US $14,7 milhões em impostos através da empresas Offshore.

O jogador de futebol mais bem pago do mundo (de acordo com a revista Forbes) segue os passos do atancante do FC Barcelona e estrela da Argentina Lionel Messi, que foi considerado culpado da mesma ofensa no ano passado, embora as somas envolviddas fossem supostamente menores.

Ronaldo é acusado de "quatro crimes contra o tesouro público entre 2011 a 14, que envolve fraude fiscal de € 14.768.897 euros (US $ 16,5 milhões)", disse o Ministério Público de Madri em um comunicado.

Publicidade
Publicidade

"O acusado aproveitou a estrutura da empresa criada em 2010 para esconder as receitas geradas na Espanha dos seus direitos de imagem, das autoridades fiscais, que é uma violação "voluntária" e "consciente" de suas obrigações fiscais na Espanha", afirmou.

Os promotores acusam o internacional português de evadir impostos através de uma empresa com base nas Ilhas Virgens Britânicas e outra na Irlanda, conhecida por sua baixa taxa de imposto sobre as sociedades.

Além disso, eles dizem que ele declarou apenas 11,5 milhões de euros de renda relacionada ao espanhol de 2011 a 2014, enquanto o que ele realmente ganhou nesse período foi de cerca de € 43 milhões.

E, finalmente, acusam-no de "voluntariamente" se recusar a incluir 28,4 milhões de euros de renda ligada à venda de seus direitos de imagem para o período de 2015 a 2020 para uma empresa espanhola.

Publicidade

Em uma entrevista televisiva no mês passado, quando foi revelado que as autoridades fiscais haviam enviado um relatório aos promotores sobre a alegada evasão fiscal de Ronaldo, o jogador mundial do ano havia dito que ele era "muito sereno".

"Eu sei que essas coisas serão resolvidas com a melhor decisão, então estou bem", disse ele.

O mundo do futebol na Espanha, foi abalado por acusações de evasão fiscal ou corrupção pressionada contra algumas das suas principais estrelas.

#messi foi sentenciado à prisão, de 21 meses e multa de 2,09 milhões de euros no ano passado por fraude fiscal.

A pena de prisão será suspensa, como é comum na Espanha, para as primeiras infracções por crimes não-violentos com uma pena de menos de dois anos.

O jovem de 29 anos e seu pai, Jorge Horacio Messi, foram considerados culpados de usar empresas em Belize, Grã-Bretanha, Suíça e Uruguai para evitar o pagamento de impostos sobre os US $ 4,16 milhões da receita de Messi obtida de seus direitos de imagem de 2007-09.

Publicidade

A renda relacionada aos direitos de imagem da Messi, que foi escondida, inclui endossos com Danone, Adidas, Pepsi-Cola, Procter & Gamble e Kuwait Food Company.

Em sua declaração, Gestha disse que o cenário mais favorável para Ronaldo seria que ele também tenha uma pena de prisão de 21 meses.

O ex-defensor do Barça, Javier Mascherano, também concordou com uma pena suspensa de um ano, com as autoridades por fraude fiscal no ano passado.

Enquanto isso, a estrela do Brasil e o atacante da Barcelona, ​​Neymar e seus pais, serão julgados por suposta corrupção por sua transferência do Santos em 2013. #Real Madrid #Cristiano Ronaldo