Após uma rodada cheia do Campeonato Brasileiro da Série B, a quarta-feira (14) foi agitada no que diz respeito à #Dança dos Técnicos, que numa tacada só viu dois deles perderem seus cargos: Waldemar Lemos no Náutico e Márcio Goiano no Figueirense.

Lanterna da #Série B e único time ainda na não ter vencido na competição, o Náutico colocou um ponto final à passagem de Waldemar Lemos nos Aflitos. A paciência da diretoria acabou após derrota na Arena Pernambuco para o Paraná Clube, de virada, por 2 a 1, o que manteve o Timbu com apenas dois pontos. Dessa forma, o treinador encerra sua terceira passagem no clube com um saldo de cinco derrotas e três empates.

Publicidade
Publicidade

Os dirigentes agiram rápido e para seu lugar contrataram Beto Campos, que foi campeão gaúcho dirigindo a equipe do Novo Hamburgo. O novo treinador ainda não assumirá no jogo deste sábado (17), quando o time enfrenta o Boa Esporte em Varginha, mas estará com o grupo acompanhando a partida. Neste duelo, a equipe será dirigida pelo auxiliar Levi Gomes.

Márcio Goiano fora

No #Figueirense o dia não foi diferente. Mesmo conseguindo um empate em 2 a 2 com o Criciúma, a diretoria do clube catarinense achou que já era hora de encerrar a passagem de Márcio Goiano no Orlando Scarpelli. O treinador havia chegado em fevereiro, logo após a vexatória eliminação do time na Copa do Brasil, mas não conseguiu fazer o time engrenar no estadual.

Após ampla reformulação, o início de Série B até que foi promissor com duas vitórias, mas desde então foram três derrotas e dois empates, que o fiz a equipe ficar a um ponto da zona de rebaixamento.

Publicidade

Ao todo, foram apenas quatro vitórias durante o período em que ficou no clube.

Além dos maus resultados, o treinador também teve problemas com o zagueiro Marquinhos, que na semana passada fez postagens em rede social para reclamar do ex-comandante. Questionado sobre o teor das mensagens, o zagueiro disse que foi desrespeitado pelo técnico e que não havia diálogo com ele. Marquinhos, inclusive, está treinando em separado e não deve mais permanecer no clube. Ele aguarda julgamento no STJD por um caso de doping. Ele, inclusive, já cumpriu dos 30 dias de suspensão preventiva.

O clube ainda não definiu quem será substituto de Márcio Goiano. O elenco vem trabalhando sob o comando do auxiliar técnico Márcio Coelho. O próximo compromisso do Figueirense será já nesta sexta-feira (16), diante do Paraná, em Curitiba. Um novo resultado negativo poderá jogar a equipe de Florianópolis para a zona do rebaixamento.