O dia 12 de junho de #2017 será para Kevin Durant guardar na memória. Avassalador na série de jogos, o Golden State Warriors não deu chance para o Cleveland Cavaliers, ex-campeão da NBA, eliminando as finais já no jogo 5, com o placar de 129 a 120.

Quem não viu os jogos acha que foi assim tão fácil. Ambos os times praticamente aniquilaram seus rivais nos playoffs e chegaram às finais gabaritadíssimos para o tira- teima, já que ambas decidiram os últimos três anos do campeonato, com uma vitória pra cada, Warriors em 14/15 e Cavaliers em 15/16.

Mas, dessa vez, a equipe de Oakland tinha o camisa 35 no auge de sua inspiração.

Publicidade
Publicidade

Espetacular e cirúrgico foi imprescindível mesmo no jogo 4, que o Golden State saiu derrotado da Quicken Loans Arena por 137 a 116. Durant fez 35 pontos e foi o segundo maior pontuador da partida, atrás de Kyrie Irving.

Na noite de segunda-feira, Durant mostrou porque era o dono dos troféus de MVP e campeão da #NBA. Com arremessos certeiros e ótima marcação em LeBron James, ele firmou como candidato forte ao título. Conseguiu comandar os já brilhantes Stephen Curry e Klay Thompson, o explosivo Draymond Green, o incansável Andre Iguodala e os demais, no considerado embate de gigantes dos últimos anos.

Com 39 pontos, seis rebotes e cinco assistências, o ex-Thunder não deu chances para LeBron e cia. Mesmo estando alguns momentos do jogo em desvantagem no placar, o time da Oracle Arena se manteve tranquila e soube administrar quando Cleveland esteve à frente ou poucos pontos atrás dos Warriors.

Publicidade

Com essa conquista. o Golden State completa seu terceiro título de NBA, 74/75, 2014/15 e 2016/17. Essa última especial, pois é a primeira vez que a equipe da Califórnia comemora o título em casa, coincidentemente também é a primeira vez de Durant campeão (na temporada 2011/12, perdeu a final para o Miami Heat, também de Lebron James) é MVP (74/75, Ricky Barry, e 2014/15, Andre Igoudala).

É o melhor time dos últimos anos da NBA, com jogos de se encher os olhos e uma variedade de jogadores que dispensa comentários. Kevin Durant veio para completar uma brecha que faltava com a saída de Harrison Barnes, sendo quase que chamado de mercenário pela sua ex-torcida.

Durant queria ser campeão e o foi, queria ser MVP e conseguiu, queria provar a torcida de Oklahoma que tinha feito a escolha certa ao sair e deixar os holofotes do Thunder para Westbrook e acertou. Vamos aguardar a próxima temporada para sabermos até onde pode ir Kevin Durant e os acrobatas de Oakland. #Basquete