A janela de transferências de 2017 se inicia oficialmente apenas no dia 1º de julho, segundo informações do portal Futebol Europeu. Apesar disso, o site publicou a informação de que muitas especulações já surgiram e podem ser confirmadas ou não ao longo da janela europeia.

Uma delas diz respeito ao jogador colombiano James Rodríguez. De acordo com informações do periódico espanhol Mundo Deportivo publicadas no site do jornal italiano Corriere delo Sport, o atacante colombiano que se destacou como artilheiro da Copa do Mundo de 2014 pode ser transferido para o clube italiano.

O vínculo é de empréstimo pelo período de um ano, com obrigação de compra após esse período.

Publicidade
Publicidade

O contato para a negociação entre a equipe de Milão e o clube espanhol #Real Madrid, onde James atua, se encontra em andamento.

O time italiano não está disposto a pagar a multa contratual do atacante, em torno de 75 milhões de euros (equivalente a R$ 276 milhões da cotação desta segunda-feira, 26) exigida pelo Real. Com o empréstimo, o time de Milão não tem necessidade de arcar com o valor integral da compra do atleta, que será a principal #contratação em caso de acordo.

Mas a proposta para ter o jogador no elenco por um ano de empréstimo com a cláusula de compra avança. Ainda de acordo com a informação dos jornais europeus, os dois clubes podem chegar a um ponto de acordo entre a quantia proposta pelo Milan e a desejada pelo clube madrilenho.

O Real Madrid quer ceder o atleta, mas não tem pressa.

Publicidade

Todavia, o time espanhol não recebeu uma oferta concreta agora. Atualmente, James Rodríguez não é titular no Real Madrid, mas mesmo sempre é convocado pela seleção de seu país.

Chegada ao Real

Em julho de 2014, logo após o encerramento da Copa realizada no Brasil, o site Globo Esporte noticiou a contratação do colombiano pelos merengues. Na edição da Copa, com sede no Brasil, James se destacou no mundial por ter sido o artilheiro, com seis gols. Além disso, um dos seis gols foi escolhido como o gol mais bonito do torneio da Fifa ocorrido em junho daquele ano.

A cifra investida pelo Real Madrid foi de 80 milhões de euros (equivalente na época a R$ 240 milhões), segundo informações apuradas na época junto à imprensa europeia. Antes de atuar pela Copa das Confederações no Brasil, em 2013, o atleta havia sido contratado pelo clube francês Mônaco, pelo valor de 45 milhões de euros (aproximadamente R$ 135 milhões na época), mas atuou por apenas um ano. #Mercado da bola