O meia Diego Rosa não faz mais parte do elenco do Bahia. Nesta quinta-feira (8), o clube anunciou a rescisão de contrato do jogador, que disputou apenas 19 partidas com a camisa do Tricolor, marcando 5 gols. Segundo os dirigentes, a decisão foi tomada em comum acordo entre as partes. Ele era um dos relacionados para a partida desta noite, diante do Cruzeiro, na Fonte Nova, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

O atleta de 28 anos, que tinha contrato válido até dezembro, havia se juntado ao grupo no início do ano, vindo do futebol japonês. Pelo clube, foi vice-campeão estadual e conquistou o título da Copa do Nordeste.

Publicidade
Publicidade

Ele também jogou duas partidas no atual Campeonato Brasileiro, ficando em campo por aproximadamente 80 minutos.

Por outro lado, o lateral-direito Régis poderá ser anunciado a qualquer momento pelo #Bahia. O jogador disputou o último Campeonato Paulista pelo São Bento de Sorocaba. Restam apenas a realização de exames médicos e detalhes burocráticos para a sua chegada ser oficializada. No novo clube, Régis voltará a trabalhar com o técnico Jorginho. Eles estiveram juntos na campanha da Ponte Preta no vice-campeonato da Copa Sul-Americana em 2013.

Noite de estreia

Outro jogador que acertou sua vinda durante a semana poderá fazer sua estreia. O atacante colombiano Mendoza, emprestado pelo Corinthians até o final do ano, foi relacionado para a partida e ficará como opção no banco de reservas.

Publicidade

Em contrapartida, o técnico Jorginho terá seis baixas para o confronto contra a Raposa. Armero está servindo à seleção da Colômbia. O zagueiro Jackson, o lateral Wellington Silva, o volante Edson, o meia Régis e o atacante Hernane Brocador estão todos entregues o departamento médico e também serão desfalques.

Terror dos treinadores

Nas últimas semanas o Bahia tem se caracterizado por derrubar treinadores. A sina começou ainda nas semifinais da Copa do Nordeste, quando após eliminar o rival Vitória, Argel foi demitido do Leão. Ainda pela Copa do Nordeste, o Tricolor também foi responsável pela queda de Nei Franco do comando do Sport, time ao qual venceu na decisão. Por fim, na última segunda-feira (4), a bola da vez foi Marcelo Cabo, que deixou o comando do Atlético Goianiense após sua equipe ser batida por 3 a 0 na Fonte Nova.

O técnico do Cruzeiro Mano Menezes vem sendo muito questionado pelos últimos resultados do time. A pressão aumentou ainda mais após a derrota para a Chapecoense, domingo passado no Mineirão. Dessa forma, não é exagero imaginar que o Tricolor possa ser responsável por mais uma queda de treinador. #Brasileirão #Mercado da bola