O Palmeiras empatou com o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro em 0 a 0 no Allianz Parque. A torcida, claro, não gostou muito do resultado. Porém, foi perceptível mudanças na forma do time jogar e também ficou bem clara a evolução da equipe, visto que o técnico Cuca quer que o time volte ao #Futebol de 2016, consagrado pelo título Nacional.

O treinador fez algumas mudanças. A mais sensível delas foi Felipe Melo, que foi para o banco de reservas. O volante postou nas redes sociais o trecho de música evangélica onde o teor era "não entender" as mudanças. Thiago Santos foi bem na partida, mas não o suficiente.

Willian perdeu pênalti e saiu lamentando no intervalo.

Publicidade
Publicidade

Keno também acertou uma bola na trave, assim como Miguel Borja teve grande chance. O time criou oportunidades, mas não concluiu da forma como deveria. Na coletiva, Cuca confirmou que entendeu a evolução do time, mas não entendeu algumas vaias que veio da arquibancada. No Brasileiro já é o terceiro jogo sem vitória (duas derrotas, para Chapecoense e São Paulo, e um empate, contra o Atlético-MG).

Valdívia de volta?

A semana promete ser de bastante informação de #Mercado. O clube já confirmou a saída oficial do zagueiro Vitor Hugo, que se apresentará à Fiorentina. A venda foi 100% concluída e os valores depositados. Além da saída, o Verdão pode confirmar uma ou mais chegadas.

Valdívia, meia que passou pelo clube em 2008 e em 2014/2015, deixou o Al Wahda, dos Emirados Árabes. O meio-campista preferiu não fazer um novo contrato e voltou para as Américas.

Publicidade

No Brasil, Valdívia tentará se encaixar em algum clube.

Aos 33 anos, o chinelo negociou com o Santos em janeiro, mas não evoluiu. Pela identificação que tem, apenas o #Palmeiras no Brasil seria o clube ideal. E é isso que o jogador está tentando. Nas redes sociais, Valdívia postou que "é só ligar que eu vou". Será que ele receberá tal ligação?

A imagem do atleta no clube alviverde ainda é arranhada. A última passagem pelo Palmeiras foi marcada por uma série de fatores ruins, como a apresentação de exame externo que comprovava a lesão, combatendo com os exames feitos pelo Departamento Médico do clube. A exigência de um médico dele, de Cuba, também foi um fator de discórdia. Os profissionais da área médica do Palmeiras não ficaram satisfeitos com a imposição do jogador, que estava frequentemente machucado.

Parte da torcida quer Valdívia de volta e parte não quer. A alegação é que ele é muito 'chinelinho', enquanto a alegação positiva para o retorno é que não existe meia nas Américas com a qualidade do seu passe. E agora? Quem vence?