O Palmeiras venceu o Fluminense por 3 a 1, neste sábado, no Allianz Parque, e respirou aliviado no Campeonato Brasileiro. Com gols de Keno, Guerra e Roger Guedes, o Alviverde somou mais três pontos e totalizou oito até agora. No meio da semana, outro compromisso bastante complicado: Santos, na Vila Belmiro.

Cuca, atual treinador, parece ter acertado o time novamente. Aos poucos vai implantando de volta a sua filosofia, sucesso absoluto e que fez a equipe levar o Brasileirão de 2016. Nesse interim, Eduardo Baptista assumiu e tentou fazer o time jogar, mas não teve êxito.

Antes da partida deste sábado, uma enorme polêmica envolveu o #Palmeiras e o clube carioca.

Publicidade
Publicidade

Após sondar a situação e enviar proposta para o centroavante Richarlison, o jogador preferiu não viajar e enfrentar o Alviverde. Abel Braga, técnico carioca, e boa parte da diretoria tricolor, contestaram a postura dos palmeirenses no negócio.

Na manhã deste domingo, após uma conversa mais apurada, o Fluminense divulgou que não existe interesse em vender Richarlison por valor nenhum. Em suas redes sociais pessoais, o atleta pediu desculpas e disse que 'não era mercenário'. O clube informou que ele está à disposição de Abel para o jogo contra o Grêmio, que ocorrerá também no meio da semana.

Se deu um fracasso, tem também o sucesso

Cuca tinha pedido um atacante, mas com a negativa do Fluminense, as coisas devem demorar um pouco mais para acontecerem. Enquanto isso o clube vai tentando achar peças de reposição à altura para certas posições.

Publicidade

Mesmo não sendo um pedido direto de Cuca, o Palmeiras negocia a volta de Bruno Henrique ao Brasil. O ex-volante do Corinthians foi vendido para o Palermo, da Itália, e foi rebaixado para a segunda divisão do #Futebol nacional. A queda transformou o clima num verdadeiro inferno, e Henrique está sem clima para continuar.

Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, chefiou a delegação da seleção brasileira que viajou para jogar amistosos na Austrália. Na oportunidade, bateu um papo com Edu Gaspar, ex-diretor de futebol do rival. Gaspar garantiu que Bruno Henrique é um jogador muito bom dentro e fora de campo e deu o 'aval' para o negócio. Mattos então foi avisado e desde então a evolução das conversas com o time italiano é muito grande.

Se chegar, Bruno Henrique fará sombra para Felipe Melo e Thiago Santos. Cuca ganhará mais uma boa opção para armar o time para a sequência da temporada. #Mercado