Com três vitórias no card, a americana Felice Herrig sente que está recebendo um tratamento diferente no #UFC. Sua última vitória foi no UFN 112 contra a também americana Justine Kish por decisão unanime dos juízes. Com 32 anos, Felice sente que as boas vitórias que teve na divisão de até 52 kg não têm surtido efeito para conseguir adversárias melhores e lutas que possam impulsionar a sua carreira.

No UFC, o seu card é positivo com quatro vitórias e apenas uma derrota para Paige VanZant, em 2015, no UFC on Fox 15, que tinha como #luta principal Rockhold vs Machida. Após a vitória contra Kish, Felice comentou: “Eu acho que tive uma performance ruim na noite de hoje, mas por ser veterana neste esporte, você não pode falar que eu não posso ter algo maior do que venho tendo”, disse a lutadora.

Publicidade
Publicidade

Sabendo do que passou para chegar no UFC, a lutadora comentou as dificuldades que já sofreu. “Eu estou neste esporte há 15 anos, me sinto bem. Já lutei fora da minha categoria e já competi com as melhores”, disse Felice. Mostrando mais indignação pela forma forte que vem treinando para se apresentar bem nas lutas, a lutadora disse que o UFC não a promove por não ser bonita e jovem o suficiente, algo que muitos especialistas diziam sobre o sucesso que Ronda Rousey fazia na franquia de #MMA.

Business to run

Felice disse não entender o porquê de isso acontecer, já que treina e se apresenta da melhor forma. “Os fãs sabem, eu venci duas lutadores invictas que não são nenhuma piada. Alexa Grasso não é fácil, Justine Kish também não. Eu não preciso de um cinturão para você me dizer que sou boa, sei o que preciso fazer para ser”, afirmou Felice.

Publicidade

Experiente no MMA, ela sabe que no fim do dia o UFC irá promover as lutas que a publicidade gosta e não as mais necessárias, mas a atleta espera ter um pouquinho mais de atenção no seu caminho. “Eu sei que é o mercado que manda e não quero parecer que estou colocando o dedo na cara do Dana White ou de ninguém, mas sinto que outros lutadores sentem o mesmo que eu. Estou treinando duro para chegar ao topo e queria apenas uma atenção deles, apenas isso”, finalizou Herrig.

Na carreira, ela tem 19 lutas no total, com 13 vitórias e seis derrotas. A americana já participou da edição do reality show do UFC, o ‘’TUF’’ (‘’The Ultimate Fighter’’) vencendo, na edição 20, Lisa Ellis por finalização na chave de braço. Algumas possíveis adversárias da lutadora podem ser Tecia Torres ou Paige VanZant, em um remake, já que VanZant vem de derrota para Michelle Waterson no UFC on Fox 22.